No limiar da Aurora

Viagem à alma do Brasil
27 de dezembro de 2018
Os mapas do Espírito Santo colonial
27 de dezembro de 2018

No Limiar da Aurora

Ida Borchardt
 

“Bem-vindo a uma pequena parte do meu universo particular. Esta parte é construída de versos, reflexões e sensações que transcrevo aqui em poemas de minha autoria que estou compartilhando com cada um de vocês.”

 

O livro “No limiar da aurora” é um retrato dos registros poéticos que tenho escrito nos últimos anos. Os poemas foram escritos entre 2014 e 2017, sendo parte da minha produção literária após o lançamento do meu primeiro livro O som das estrelas caídas. Os poemas aqui reunidos tem sido divulgados em redes sociais, como o Blogspot e Facebook e agora, busco transformá-los em meu segundo livro.

 

Minha principal motivação para a escrita é a vontade de retratar pensamentos, reflexões e sentimentos por meio da linguagem poética, uma forma de trazer beleza e magia por meio das palavras. Sou professora e uma amante de literatura e através do meu trabalho como escritora busco mostrar novos horizontes dentro da literatura para jovens e adolescentes, compartilhando minhas experiências e minha poesia.

Então os convido a lançar nessa viagem até o Limiar da Aurora, embarcando nesta minha nova viagem pela poesia.


 

Serviços Prestados:

  • Incluir ISBN pela Editora
  • Criação da Ficha Catalográfica

No limiar da Autora, tem vários personagens principais, num momento é o leitor e algumas vezes são as próprias emoções, as narrativas dos sentimentos, enfim... O abstrato das sensações. Que ao serem lidas deixam de ser de quem escreveu e passam a ser meus enquanto leitora.

“aos loucos apaixonados e solitários
aos bêbados e suas canções ainda não entoadas e violões desafinados
entusiastas e amantes desatinados da vida e dos desamores diários”
(Trecho de Ex aspectu nascitur amo)

Cada poesia deve ser lida como uma história única integrante de um todo, porque nesse volume vemos com muita clareza a evolução da escrita da autora e também um amadurecimento da poesia em si, em conjunto com o todo que compõe a obra. A verdade da escrita em cada linha faz o mergulho no universo particular da autora, composto algumas vezes de mitologia e cultura de outros países e povos, uma experiência que emociona e faz o leitor crescer enquanto pessoa com novos conhecimentos.

“afundo meus pés na areia e vejo pássaros ao meu lado
na rocha entre o limo caçando passos a salvo
perco-me em um horizonte de ausências de definições”
(Trecho de Onde meus versos se encontram)

Os temas das poesias vão do corpo a alma, entre o concreto e abstrato como numa dança de sentimentos e emoções que dão vida a poesia, deixando o leitor vivenciando cada poema de forma única e intensa, um verdadeiro banquete aos sentidos que começam com o tato da obra, a visão da leitura, a ‘audição’ do texto lido em silêncio e paladar e olfato, que remetem a lembranças de cheiros e gostos de momentos vividos rememorados pelo texto.

A poesia é uma arte que faz com que cada pessoa que leia tenha uma experiência única e muito particular, porém é também surpreendente porque cada releitura será também única porque apesar das palavras não mudarem, as mudanças vividas e sentidas pelo leitor trarão novas interpretações, novos olhares, novos cheiros e gostos, e até mesmo uma mudança sutil na voz que conta a história.

Por tanto, seja essa sua primeira leitura ou uma releitura de “No limiar da aurora”, te convido a virar essa página e começar uma visita a um mundo totalmente novo, para quem lê.

“já que de fato se leu cada verso até aqui
uma parte de mim, já vive por ai
dentro de ti”
(Trecho de Que este não seja meu último poema)

Elisabete Finco
Clube do Farol