27/07/1565: Carta que escreveu o padre Pedro da Costa* do Espirito Santo aos padres e irmãos da casa de S. Roque, de Lisboa, anno de 1565

26/06/1562: Carta do padre leonardo, da Bahia de Todolos Santos, de 26 de junho de 1562, para os padres e irmãos da Companhia de Jesus, em S. Roque
05/08/2017
15/02/1566: Carta do padre antônio gonçalves*, da casa de S. Pedro do Porto Seguro do Brasil, pera o padre Diogo Mirão, provincial de Portugal, escripta a 15 de fevereiro de 1566
06/08/2017
 
[quads id="1"]
 
 

Manuel de Paiva. — Braz Lourenço. — Diogo Jacome. — Aldeias do Gato e de Arariboia. — Bexigas. — Morte do irmão Pedro Gonçalves. — Morte de Diogo Jacome. — Diogo Fernandes.

CARISSIMOS em Christo Padres e Irmãos.

Pax Christi.

A graça do Espirito Santo faça continua morada em nossas almas, amen.

A obediência me encarregou deste cuidado de lhes dar conta do que o Senhor ha obrado nesta capitania do Espírito Santo, por haver Deus tirado delle pera os descansos de sua gloria ao padre Diogo Jacome, que o tinha. E porque me parece que ainda lhes não teria enviado alguma carta, por se perder o navio em que houveram de ir neste porto, direi nesta o que me lembrar, que creio será pouco pola pouca capacidade e saber que em mim ha para o poder entender nem declarar as obras do Deus Altíssimo e Incomprehensivel, e também pola falta de memória que naturalmente tenho, polo qual lhes peço, carissimos, recebam com a caridade acostumada o que se offerecer pera louvor do Senhor, e lhe roguem pola falta que de minha parte houver no mandamento e intenção da santa obediência, que era dar-lhes muito particular conta de tudo, como era resão, pois tão particular nol-a deram do que o Senhor ha obrado por essas partes, com que muito nos alegraram e acrescentaram o animo pera louvar e servir ao autor de tudo. Seja sempre á Sua Divina Magestade honra e gloria. Amen.

Na entrada do anno passado de 1564 chegou o padre Manoel de Paiva aqui a esta capitania pera residir em logar do padre Braz Lourenço, que havia tantos annos que aqui estava, fazendo muito serviço ao Senhor, e agora está na capitania de Porto Seguro fazendo o mesmo; trouxe também o Padre por companheiros o padre Diogo Jacome e a mim, pera acudirmos ás necessidades das almas destes índios, entre os quaes havia já duas egrejas feitas, scilicet: na aldêa do Gato uma de Nossa Senhora da Conceição, e na aldêa de Arariboi outra de S. João.

Como o Padre entrou em seu carrego, mandou-nos logo residir em as egrejas, pera entendermos em os exercicios que a Companhia pretende com os próximos, scilicet: o padre Diogo Jacome com um Irmão mandou pera a egreja de Nossa Senhora, e a mim, com um moço que servia em casa, pera a de S. João, encarregando-me mais de umas duas ou tres aldêas que estão légua e meia ou quasi duas da de S. João, pera que as visitasse cada semana, fazendo-lhes a doutrina e bautisando os que estivessem em necessidade.

Ficou o padre Manoel de Paiva na casa com um Irmão, pera fazer a doutrina á escravaria dos Christãos e ter cuidado das cousas de casa; começou logo o Padre a entender em seu exercicio de pregar e confessar e fazer algumas amizades e acudir a enfermos, porque é esta terra doentia e sempre os ha, acudindo também ao mau modo de resgatar peças, que nesta terra ha, que é um laço que o Demônio tem com que muito embaraça as consciências dos homens, o qual não dá pequeno trabalho ao Padre, que os ha de confessar e apartar de taes impedimentos. Nestes e outros exercieios ha o Padre padecido tanto trabalho e exercitado tanto seu talento que parece exceder muito suas forças, por ser já de tanta edade. Não referirei aqui em particular o que o Senhor por meio de seus trabalhos ha obrado, por andar cá polas aldêas onde não tenho tão particular informação; mas sei que algumas cousas se fizeram de muito louvor de Nosso Senhor, como foi o juntar uma grande esmola em comparação da pobreza da terra, para tirar uns homens de um navio que se perdeu na costa, que os contrários tinham captivos, e umas amisades de muita importância polo grande escândalo que se recebia dos ódios d’antre aquellas pessoas. As pregações tão continuas da quaresma passada o fizeram adoecer, mas comtudo não desistiu dellas, ainda que nos parecia que as devia de deixar, pola fraqueza grande em que o viamos posto. Tem mui particular cuidado de adquirir as vontades de todos, grandes e pequenos, com affavel conversação, pera poder arrancar de suas consciências os ódios e outros impedimentos que o Demônio continuamente anda pondo á salvação das almas.

O anno passado, ao tempo que aqui chegamos, começava nesta capitania a doença das bexigas, de que saberão já lá, e começou primeiramente na aldêa em que o padre Diogo Jacome estava e começou logo o Padre a exercitar sua caridade e zelo da salvação das almas, que nelle havia muito, visitando-os por suas casas e apparelhando os enfermos pera o santo bautismo receberem, e os que já eram christãos, confessando-os e ajudando-os a bem morrer, e enterrando-os; finalmente, sendo-lhes tudo em todas as suas necessidades; porque, assi como esta Gentilidade andou sempre fora do conhecimento de Deus e da lei da caridade e amor, serva do cruel tyranno, assi são cruéis e em o tempo de suas enfermidades e demais necessidades se desemparam, e isto em quaesquer enfermidades, quanto mais esta, que era tão nojosa e de tão grandes fedores, que punham espanto e muitas vezes se estava arregoando a carne de podre, que se appareciam os ossos.

Era tão geral a doença, que por todas as casas havia enfermos, que parecia um hospital; havia dias em que enterravam-se tres e quatro mortos, pera o qual era necessário, ás vezes, andar o Padre buscando quem lhes fizesse as covas, e estar com elles até lh’as acabarem, por não fugirem; porque, como arriba disse, é gente que ainda aos de enfermidades limpas têm grande nojo, e com difficuldade os querem ir enterrar, nem ver enterrar, quanto mais desta tão aborrecivel, e pera toda a pessoa que não tivesse muito temor e amor de Deus fugir della. Neste hospital serviu o Padre, com seu companheiro, de physico e enfermeiro, curando-os de suas doenças espirituaes e chagas antigas, com que suas almas estavam mais peçonhentas que os corpos, e remediando as corporaes com o remédio que elle podia e via que lhes era necessário, por alguns mezes que aquella doença durou.

Por aqui verão, carissimos em Christo, a que exercieios trouxe o Senhor a seus servos, de fedores e trabalhos, antes de os levar á suavidade e descanços eelestiaes, pera os achar mortificados e desapegados de todas as affeições da carne, cuja corrupção e fedor haviam tão particularmente experimentado. Era esta povoação grande e de muita gente e passada a força da doença detriminaram de se mudar daquelle logar; porque, além de ser este seu costume, era-lhes já aquelle sitio muito aborrecivel por causa da doença, cujo mau cheiro parecia que ainda estava nas mesmas casas. Nesta mudança da povoação passaram o Padre e Irmão muitos trabalhos em os applicar e fazer outras casas e egreja no sitio que haviam escolhido e em os ajuntar a fazer unir em a ordem que dantes tinham. Creiam-me, carissimos em Christo, que é tão grande este trabalho de tornar a reformar e ajuntar uma povoação destas que assi se muda, que não o poderá bem crer sinão quem o experimentar, porque são gentes de muitas castas e de muitas vontades e nem uma boa ordem sabem tomar, pera o qual é necessário servirmos-lhes de todos officios espirituaes e temporaes pera se poderem conservar na lei de Deus e bons costumes. E tudo nos parece licito polo grande ganho de suas almas, conforme ao do Apóstolo: omnia omnibus factus sum ut omnes lueri facerem.

Nestes trabalhos e outros muitos passou o Padre e o Irmão aquelle anno até o mez de Setembro, que o Irmão começou a adoecer de febres e assi andou com ellas emquanto poude andar em pé, por não deixar o Padre só, ajudando-o em o que podia, porque não havia outro companheiro de que o pudessem prover, e também porque nesta capitania não ha medico nem medicinas mais que as da terra, as quaes são communs em todas as partes della que se homem acha. Mas vendo que já estava tão mal, o trouveram pera a casa da villa, já quasi de todo hydropico, além das febres que tinha, onde esteve alguns dias dando muito exempio, com sua grande paciência, carecendo de muitos remédios humanos que em outras partes ha pera taes enfermidades, somente á Misericórdia Divina, a qual lhe queria já dar o prêmio de seus trabalhos e o dia de os Todolos Santos que vinha pediu que o levassem á egreja pera renovar seus votos juntamente com outras e receber o Santíssimo Sacramento, o qual fez com muita devação, e dahi a poucos dias deu alma a seu Creador, estando a seu transito sempre com a morte e paixão de Jesu Christo e chagas de Jesu Christo em sua bocca, e outros colloquios mui devotos que o Espirito Santo lhe havia ensinado em sua alma, e não aprendidos de livros, porque não sabia ler, e o seu exercicio havia sido sempre naquella casa andar com a enxada na mão e outros officios baixos, em que havia servido ao Senhor os annos que esteve na Companhia em santa simplicidade; Este irmão se chamava Pedro Gonçalves.

Ficou o Padre só, com aquelles e outros muitos trabalhos, porque também acudia ás necessidades da escravaria dos Christãos, por estar mais perto delles; mas dahi a poucos dias começou a adoecer de febres, as quaes lhe saltaram logo em quartas.

Pareceu ao Padre Reitor mandal-o pera a casa da villa, onde esteve alguns mezes, e vendo que se lhe não despediam e que poderia ajudar aquellas almas de que tinha carrego, as quaes se iam já desordenando, andando assi sem pastor, os dias em que não tivesse sezão, se tornou pera aldêa per ordem da obediência.

E querendo reduzir a tornar ao caminho de Deus aos que já andavam fora delle e fazer a egreja, porque até li haviam estado em uma casa de palha, em a qual lhes dizia missa, levou trabalho, o qual lhe accrescentou a doença em tanta maneira que, quando o Padre Reitor o mandou buscar, vinha já muito no cabo, e com parecer de um homem que parece sabia alguma cousa de medicina, que acertou de vir aqui em um navio, lhe deram duas sangrias; mas como o Senhor lhe queria já galardoar o bom serviço que lhe tinha feito e os muitos trabalhos que polo seu amor havia padecido, dahi a dous ou tres dias deu sua alma ao Creador com tanta paz e socego, que bem parecia já estar toda posta em Deus, que foi na somána de Lázaro deste anno de 1565, uma terça-feira á noite. O Padre Reitor me mandou chamar para me achar a seu fallecimento, e certifico-lhes, carissimos em Christo, que bom testemunho nos foi seu transito da muita pureza, humildade e paciência nos trabalhos e caridade com os próximos e resignação na santa obediência com que havia servido ao Senhor alguns quinze ou dezeseis annos que esteve na Companhia.

Aqui verão, carissimos, a muita falta de obreiros que agora ha nesta Capitania, havendo tantas almas a que acudir, porque na casa da villa dos Christãos não ha mais que o Padre Reitor e o irmão Diogo Fernandes e um Irmão noviço que se recebeu aqui o anno passado, o qual até agora ha dado boas mostras: faça-o o Senhor permanecer até o fim.

Nesta casa de S. João estou eu com um mocinho da terra somente e daqui vou visitar cada somana as aldêas que acima disse e agora, despois do fallecimento do Padre, vou visitar também aquella povoação e algumas vezes dizer-lhes missa, porque ha já nella muitos Christãos, e o irmão Diogo Fernandes os vai visitar da villa outra vez cada somana, fazendo-lhes a doutrina e algumas praticas sobre ella e accudindo-lhes a seus enfermos ou desconcertos si ha entre casados, que algumas vezes se offerece bem em que exercitar a caridade com elles. Nesta povoação em que estou se faz muito fruito pola bondade do Senhor, ainda que não estão tão sujeitos como no tempo que aqui estava o padre Braz Lourenço, por alguns impedimentos que inventou o Demônio, como costuma, pera impedir a salvação das almas, não somente pera os desta povoação, mas também pera todas as outras desta ícapitania. Conservam-se, todavia, os já bautisados e casados em os bons costumes conforme á lei de Deus, e na doutrina, a qual se lhes faz cada dia e açodem bem a ella pola bondade do Senhor, que é quem os move a isso. Haverão recebido o santo bautismo nesta povoação passante de 400 almas, das quaes o Senhor ha já Jevado boa parte, porque no tempo das bexigas também falleceram aqui muitos. Este anno se bautisaram e casaram alguns índios dos principaes desta povoação, os quaes têm até agora dado jnuito boas mostras de perseverança. Não está a Gentilidade tão indisposta pera se fazer muito fruito nella, si não houvesse outros impedimentos de maus exemplos e pretenderem os homens mais seus interesses que não a conversão da Gentilidade. Ajudem-nos, carissimos, a rogar ao Senhor que os tire, pera que se não p ercam tantas almas e pera que somente o seu Santo Nome seja conhecido, louvado e honrado por todas suas creaturas.

Também se ganharam e ganham muitas almas polas outrasaldêas de que a obediência me ha encarregado. Especialmente no tempo das bexigas e doenças das câmaras, que após ellas vieram se bautisaram muitos innocentes in exiremis, dos quaes mui poucos escaparam; destes passarião de 100 almas, afora alguns adultos que receberam o santo bautismo com muito boas mostras de fé e contricção de seus peceados, em os quaes ha o Senhor mos trado quanto quer a salvação das almas. Lembro-me que, indo um dia a visitar aquellas aldêas e pera bautisar um índio mui principal desta terra que estava em uma dellas doente de bexigas, estive com elle apparelhando-o o tempo que me pareceu ser necessário, e ainda que elle pedia que o bautisasse, todavia não me pareceu tão sufficiente sua contricção ou attrição como era necessário, porque, como era grande e principal, havia sido causador de muitos males e com algumas mancebas, as quaes elle desapegava de si de má vontade, e estando eu assi pouco satisfeito delle, detreminei de me tornar a deixal-o com preposito de tornar a visital-o outro dia e vindo ao porto, que seria meia legua daquella aldêa, não achei a embarcação em que fora, nem outra em que me pudesse vir, onde logo me pareceu que o Senhor o ordenava assi por amor daquella alma, e tornando-me pera a aldêa, em chegando o mesmo índio me mandou chamar, pedindo-me com muita instância que o bautisasse que morria.

Com outras muitas resões boas que pera isso dava, tornei outra vez de novo a preparal-o e achei-lhe tão boas mostras de fé e arrependimento que bem parecia mutatio dexterce Excelsi ; bautisei-o e dormindo ali aquella noite e despois de me tornar pera esta povoação se falleceu e se mandou enterrar em um campo fora da aldêa, onde elle havia escolhido um logar pera fazer egreja pera o Padre que os havia de ensinar, que elle havia dias que pedia. Em esta aldêa, e em outras duas que estão perto della se faria muito fruito si houvesse Padres pera estar com elles; porque, ainda que sejam visitados cada somana, é um dia de passada em que homem não pôde fadar com todos, nem saber tão particularmente suas necessidades como si estivesse com edes, e assi se perdem muitas almas á mingoa, por falta de obreiros, e por estarmos tão longe do Provincial não sei si seremos tão cedo providos nem de tantos quantos ha mister.

Roguem, carissimos, ao Senhor ut mittat operários in messem suam, porque juntamente com ajudarem a converter estas almas a seu Creador, acharão cá os despresos, trabalhos, fomes, frios e outras muitas mortificações que lá tanto desejam padecer por amor de Christo Nosso Senhor.

Com a escravaria dos Christão pola bondade do Senhor se faz muito fruito, e muito mais se faria si houvesse na casa mais algum Padre pera entender com elles e lhes administrar os sacramentos, que muitas vezes receberiam, si houvesse quem pudesse mais particularmente acudir-lhes, porque são muitos. O Padre Reitor, além de ter outros trabalhos em que entende, não sabe a lingua do Gentio, por ser já de muita edade e não a poude aprender, nem eu tão pouco lhes posso acudir tantas vezes, ainda que as que posso venho ouvir algumas confissões e administrar a alguns o sacramento do bautismo e matrimônio. Tem cuidado de dies fazer a doutrina o irmão Diogo Fernandes e de lhes fazer algumas praticas sobre ella na lingua, especialmente os domingos e festas, o qual faz com muita caridade e zelo da salvação das almas.

Isto é, caríssimos em Christo, o que se me offereceu pera dies poder escrever; outras cousas muitas haverá o Senhor obrado que eu não saiba ao presente ou que, por serem tão geraes a todos os desta santa Companhia, pareça escusado escreverem-se. Todos nos encommendamos muito nos santos sacrificios e orações de todos.

Desta casa de S. João, hoje 27 de Julho de 1565 annos.

Por commissão do Padre Reitor.

Seu indigno irmão em o Senhor1.

 
 
Referência Bibliográfica

ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS. Cartas Avulsas, 1550-1568 (Cartas Jesuíticas, Vol. II). Rio de Janeiro: Officina Industrial Graphica, 1931. p. 456-464.

Créditos

Academia Brasileira de Letras.

Notas

*: Pedro da Costa foi admittido no Brasil e, já em 59, Blasquez fala delle que tinha a seu cargo a grande aldeia de S. Paulo, a uma legoa da Bahia, com o irmão João de S. Sebastião. Em 61, já sacerdote, estava em Sanflago, também perto da Bahia. Em 65, do Espirito Santo, é quem escreve, por commissão do reitor, aos irmãos de Lisboa.

1 O Msc. da Bibliotheca accrescenta: Este anno veio do Brasil o irmão Luis Carvalho.

Encontrou um erro?
 
 
[quads id="2"]
 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

//]]>