26/06/1562: Carta do padre leonardo, da Bahia de Todolos Santos, de 26 de junho de 1562, para os padres e irmãos da Companhia de Jesus, em S. Roque

10/06/1562: Carta do Brasil, do Espirito Santo, pera o padre Doutor Torres, por commissão do padre Braz Lourenço, de 10 de junho de 1562, e recebida a 20 de setembro do mesmo
04/08/2017
27/07/1565: Carta que escreveu o padre Pedro da Costa* do Espirito Santo aos padres e irmãos da casa de S. Roque, de Lisboa, anno de 1565
05/08/2017
 
[quads id="1"]
 
 

Viagem do Provincial ás aldêas do Norte. — Antônio de Pina. — Antônio de Sá. — Antônio Rodrigues. — Baptisados solemnes. — Vicente Fernandes e Gaspar Lourenço. — O principal Aracaen e seu sobrinho Capij. — Pazes entre os índios sujeitos a estes e os de S. André. — Alãeas de Nossa Senhora da Assumpção e S. Miguel. — O irmão Joseph. — Novas viagens do Padre Provincial. — Simão da Gama e D. Leonor. — Sebastião da Ponte. — Chegada do padre Viegas e do irmão Scipião. — Padre Jorge Rodrigues. — índios do rio S. Francisco. — Sentença contra os Cahetês [Caetés] que mataram o Bispo. — O Governador e o Ouvidor Geral. — [Vila Velha]. — João de Mello. — Francisco Pires. — Povoação de Antônio Torres. — Luiz Rodrigues. — Francezes []. — Braz Lourenço. — Eereges. — Remessa de Monsior de Boles para o Cardeal. — Entrada ao certão á cata de ouro. — O gentio Tupinaen. — Historia de um Crucifixo. — Outras viagens do Padre Provincial. — Antônio Pires. — Pedro da Costa. — Antônio Blasquez. — Reforma de costumes da terra.

PAX Christi.

O anno passado, dilectissimos em Christo Padres e Irmãos, se lhes deu conta dos caminhos que o Senhor de novo abria pera lume e salvação deste Gentio, tão seguro e repousado, assentado na sombra da morte; e pois isto deve ser e é o que lá mais satisfaz e incita os corações com zelo de tão santa obra, proseguirei com ” derradeiras cartas que de cá foram o Outubro passado e que continham a ida que o nosso Padre Provincial fez ao Gentio da dos Ilheos, e o bautismo que depois de sua vinda foi fazer Bispo á nossa egreja de Santa Cruz da ilha de Taparica, onde o Padre o esperava, depois da vinda da qual á obra de seis dias (como já creio diria), se partiu deste collegio a visitar as casas que estão situadas ao longo da costa pera a banda de Fernãobuco, e posto que vinha mui cansado, pelos muitos trabalhos que passara todo o tempo que andara fora do collegio, quiz antes satisfazer aos grandes desejos que assi os índios como os Padres, que antre elles residem, tinham de sua vista, o que mostravam por recados que logo mandaram de diversas partes, tanto que souberam de sua vinda, que á necessidade que a natureza tinha de algum repouso. Assi que chegada á segunda, que é de Sancti Spiritus, se deteve nella alguns dias, por causa de o padre Antônio de Pina, que nella estava haver de dizer sua missa nova, pera a offerta da qual o Padre Provincial apparelhou muita riqueza de almas que se haviam de bautisar, que foram 174, e casaes em lei de graça 86, e feito, se partiu pera a terceira, que é de Santo Antônio, onde os índios o receberam com grandes mostras de amor e se alvoroçaram muito com sua ida, que havia dias esperavam. Logo começou a dar ordem a outro bautismo com que o padre Antônio de Sá que ali residia o esperava, e em examinar os pagãos que se haviam de bautisar, e confessar os que já eram christãos e haviam de casar, se passou uma somana; e, feito o bautismo, em que se bautisariam duzentas e cincoenta almas e casaram muitos easaes em lei de graça, e concluido com as mais visitações particulares que nos taes logares costuma fazer, sabendo dos casados como vivem e dos mais inquerindo de cada um conforme ao seu estado e amoestando-os com sua costumada brandura, se partiu pera a quarta casa, que é do Bom Jesus, e podia haver dous mezes pouco mais ou menos que fora fundada, e naquelle tempo era a derradeira e que mais longe estava desta cidade até então a mais af amada e de grande e de muita gente e melhor sitio e vista que havia, e nella residia o padre Antônio Rodrigues que a fundara, o qual, neste pouco tempo que disse que havia que ali estava, tinha apparelhado pera a ida do Padre Provincial o mor bautismo que ainda se fizera, e estas são as brandas camas e mimos com que todos nossos Padres que antre o Gentio servem ao Senhor esperam e agasalham o Padre Provincial, como aquelles que por experiência têm bem visto e conhecido que estes são seus gostos e descansos, posto que, commummente, quanto á carne nos taes tempos soffre grandíssimos trabalhos, porque lhe custa perdelo somno e tempo em que é necessário dar refeição ao corpo, e fazer de muita parte da noite dia com a diversidade de negócios que então sobre elle carregam.

Porque ainda que mais não houvesse que os do apparelhar os que hão de receber os sacramentos, faz tantos exames em seu saber e disposição pera elles que, por mais ajudadores que tenha, sempre lhe cabe a mór parte dos trabalhos, e pera elles serem de mais quilates e valor permittiu Nosso Senhor que o Demônio, com a grande magoa que tinha da presa, que de seu poder naquella aldeia se lhe ordenava tirar, inventasse alguns ardis e desinquietações, o que se viu claramente por o dia antes do bautismo verem alguns da aldeia um índio tinto de preto, que lhes metteu em cabeça que os Christãos os mandavam ali ajuntar pera os matar a todos e iam já sobre elles, com o que ficaram mui atemorisados e tanto que determinavam despovoar e fugir cada um por onde pudesse. E sentida a revolta pólos Padres e sendo-lhe descoberta a causa della, puzeram logo grande diligencia pera saber qual fora o que o dissera, e, visto que não havia quem tal índio conhecesse nem soubesse dar resão donde era nem pera onde ia, creram ser tudo falso, e aquietando-se com o que o Padre lhes disse acerca disso, cessou a revolta de todo. E desgostoso o imigo do ruim successo do primeiro ardil, estando todos na egreja o dia do bautismo, outra vez, não sei per que modo, se alevantou que já lhe punham o fogo á aldeia e estavam ardendo as casas e sahindo com grande pressa e alvoroço, acharam também ser falso e o bautismo foi por diante, e por ser a gente muita e se deterem muito nos catechismns se passou o dia e tanta parte da noite que se acabou quando cantavam os gallos, ficando os casamentos pera pela menhã. E vindo o dia, começou o Padre Provincial a missa com a maior solemnidade que pôde, conforme ao logar e cantores que nelle havia, com ficar assás cansado do bautismo que elle por sua mão fizera, e o Demônio, como lastimado de que tantas vezes lhe desfizera suas machinas, determinando vigar-se, ordenou outra, por lhe queimar o sangue não com menos sagacidade que as primeiras, porque, estando elle assi revestido depois do offertorio, assentado pera fazer os casamentos, tendo já a um dos casaes pela mão, alevantou antre elles supitamente um reboliço que, assi como si em um mesmo instante fadara a cada um á orelha, se alevantaram todos a fugir sem olhar por porta, mas furando pela mesma egreja, que era toda de palma, quebrando as varas e vergas com que estavam atadas, e com tanto impeto e ligeireza o faziam, que parecia mais rumor de freehas que de homens, sem saberem de que fugiam nem haver tempo pera o perguntar. E, sendo tudo despejado mais brevemente do que pôde crer quem o não viu, sahiram os Irmãos após elles e assi ficou o Padre com o casal que tinha pela mão, e elles fora acharam ser tudo nada e, corridos do seu medo, se tornaram á egreja e os casamentos foram por diante, ainda que faltos dos ornamentos, porque de quão ataviados de vestidos dantes estavam tanto ficaram depois faltos, porque quasi nada ficou que não fosse despedaçado com a revolta e ficaram muitos feridos e mui mal tratados, dos quaes depois disseram que morrera um ou dous, e ainda é muito de espantar como não arrebentavam os filhos. O numero dos que se então bautisaram foi novecentos menos oito e casaes em lei de graça 70, sendo o primeiro bautismo solemne que naquella aldeia se fizera e foi a 12 de Outubro de 1561. E de Agosto, em que se povoara, até então bautisara o padre Antônio Rodrigues 85, antre innocentes e adultos in extremis; assi que pola bondade de Christo Nosso Senhor e boa diligencia de seu servo o padre Antônio Rodrigues, que nesta cousa da conversão é mui sodcito e fervente, houve no Bom Jesus mil e tantos christãos e casados os que disse em obra de dous mezes, porém os mais delles são innocentes e mocinhos de escola e meninas e assi são commumente todolos os primeiros baustismos de muita gente que adiante verão, afora esses poucos que casam.

Depois de feito tudo isto, se partiu o padre pera adiante á instância e rogos dos mesmos índios, os quaes estavam já juntos em uma grande povoação dez léguas além do Bom Jesus, e deixaram suas aldeias confiados que o Padre satisfaria logo a seus desejos, que era dar-lhes quem os doutrinasse, pelo que o Padre Provincial deixou o padre Vicente Fernandes no Bom Jesus e levou comsigo o padre Antônio Rodrigues e afora elle ia também o padre Gaspar Lourenço, que é lingua, porque, como a gente é muito de novidades, são tantos sobre o Padre, scilicet: dos Principaes, por se mostrarem ou fadarem em cousas necessárias á fundação da casa, e preguntas sobre a nova vida que se lhes prega, outros por se terem por honrados de fadar com elle, que pera satisfazer a todos lhe eram necessários três ou quatro linguas, si tantas tivesse escusso. Assi que, sendo avisados os índios de sua ida, se alegraram muito e os Principaes lhe mandaram fazer os caminhos, que é a maior honra e recebimento que antre elles se faz, e lhe mandaram 15 ou 20 mancebos ao caminho pera o levarem em uma rede, os quaes o foram tomar algumas três léguas antes da aldeia, e elles com a mais gente o foram receber uma légua della por ordem, scilicet: os meninos primeiro com suas capellas de flores nas cabeças, e indo mais por diante estavam os homens e depois as mulheres, e todos cheios de contas e suas galantarias de pennas de diversas cores e lavores, e com muitos tangeres e atabales se foram pera o logar, antes do qual, obra de um tiro de pedra, estava no campo feito um terreiro limpo e concertado pera o Padre repousar e praticar um pedaço antes de entrar, como elles usam com os grandes Principaes e de muita auctoridade; e acabada esta cerimonia se foi pera a aldeia, onde todos os honrados tiveram grandes porfias antre si sobre a pousada que lhe haviam de dar, porque cada um queria que fosse a sua casa. O Padre se deteve ali alguns dias por tomar conhecimento da terra e sitios, e a contentamento seu e de todos escolheu um mui aprazivel pera se fazer a egreja, que havia de ser da vocação do apóstolo S. Pedro e, concluído isto, com os mais comprimentos que nos taes lôgares conforme á gente e uso da terra se costuma, se partiu pera outro logar, que também com as mesmas esperanças se ajuntavam, oito léguas alem daquelle, onde assentou que se fizesse outra egreja de Santo André. E é muito pera louvar a Nosso Senhor e signal de grande misericórdia sua ver fazer a este Gentio, sem ninguém o constranger, cousa tanto fora de seu e inclinação, como é ajuntarem-se de diversas partes, tendo em pouco seu trabalho de fazer casas e roças de novo, afora o haver de deixar as mancebas e o beber supérfluo e além disso estarem muitos juntos, havendo de perder cada um seu nome e fama de principal e ficarem muitos de baixo de um só, o que elles não sentem pouco, e além disso perdem a fama de quigreibas, que quer dizer valentes e ditosos em guerras, e de comedores de escravos, gran felicidade antre elles. Mas pola bondade de Nosso Senhor, um e outro lhes é fácil perder polo nome de christãos e gente que tem egrejas em suas terras e têm por desditosos aos que disto carecem, e assi os Principaes.costumam em suas praticas allegar com outros, dizendo: “Não têm F . e F . a vida boa como nós, e si alguma hora a vierem a tomar, tomal-a-hão de nós que a nós veiu primeiro, e isto dizem pola encarecer aos seus. E este fervor e importunação sua mereceu conceder-lhe o .Padre esta casa de Santo André, estando tão falto de gente que escassamente bastava a que havia pera as que estavam feitas, do que todos nos espantávamos, por ver que tudo lhe cahe em trabalho mais a elle que a ninguém, porque, a elle não ser tão zeloso e Nosso Senhor não ajudar tanto sua magnanimidade, os sobresaltos de lhe adoecerem, ora em uma parte, ora na outra, com o grande trabalho e lhe ser mui difficil pôr outro em seu logar, bastava pera o estorvar de fazer mais casas, posto que de se fazerem resulta tanta gloria e serviço a Deus Nosso Senhor quantas offensas e perdas de almas sem ellas o demônio causa. E comtudo, como pola fama que delle havia pola terra, nunca chegasse tão longe quão longe era desejado, lhe foi finalmente passar dâquelles aos seus contrários, com quem até li se comeram e é 10 léguas além de Santo André, onde por ser está a mais afamada aldeia de grande que ha nesta costa, cujo principal se chama Aracaen, mui estimado e de grandíssima fama, mas por ser mui velho, que dizem será de 120 annos e não ser já pera mandar nem fazer nada, tem um sobrinho que pôde ser de sessenta, que manda a aldeia e chama-se Capij, os quaes depois de muitas pratica que com o Padre tiveram, assentaram que ali se fizesse outra egreja, e, havendo-se de tornar dali, determinara de trazer comsigo este Principal, sobrinho do velho, assi pera que o Governador lhe fizesse alguns favores, como também pera que, vendo elle a cidade e cousas dos Christãos, ficasse dali por diante mais seguro e fiel amigo, a qual vinda ede arreceiava muito e escusavase polo temor que tinha dos Brancos, cuja conversação era pera elle tão nova que por grande cousa contava que já na sua aldeia vira per vezes quatro ou cinco delles, e o porque também arreceiava era por ter no caminho seus contrairos; mas tanta fé tinha elle no Padre que, como todos seus arreceios, se determinou commettela viagem, e, sabido pólos de Santo André, os foram receber uma légua da aldeia, onde descançaram, e o Padre começou a tratar pazes antre o que trazia e o de Santo André, que com a mais gente o fora receber, e com isso se alvoroçaram todos muito; porque, ainda que elles tenham o guerrear pola melhor vida e passatempos que ha, não deixam de conhecer a quietação que de as guerras cessarem lhes nasce, especialmente polo parentesco e liança de casamentos que antre elles ha e a amizade que noutros tempos tiveram.

E, tendo já o Padre consentimento d’ambos, fez com que se vissem e fadassem um a outro, e assentando-se pera isso cada um em sua rede, estando arrodeados de grande multidão de gente mui curiosa de ver e ouvir as praticas1 com que se recebiam tão antigos contrairos, estando também presente o Padre Provincial com seus companheiros, começou o de Santo André e disse ao que o Padre trazia: Vieste, minha esposa. Este é um modo que ha antre elles de se chamarem dous grandes amigos por algum certo nome como este, ou meus dentes ou meu braço, ou qualquer outra parte do corpo, e fica-lhe pera sempre tão fixo como parentesco espiritual contrahido por sacramento. E ou estes se chamassem assi em algum tempo que viviam em paz ou começassem então, emfim respondeu-lhe o que vinha com o Padre Provincial: Sim, vim: e então fez-lhe elle também a mesma pergunta, porque, como disse, era uma légua da aldeia onde o elle fora receber. E o primeiro tornou: Não morramos. Respondeu: Não morramos; vamos bem.

Respondeu: Vá. E depois de muitas bênçãos desta maneira, se vieram a atear em praticas, até que finalmente vieram a comer ambos em um prato e beber por um mesmo vaso, pera o que lhe haviam levado vinho da aldeia, que é o foedus e firma de suas pazes; e depois se vieram pera a aldeia, ficando ambos mui seguros e o Padre se veiu ao longo da costa visitando as casas, e finalmente chegou a este collegio bem disposto, havendo muito que era fora delle.

O Governador se alegrou muito com sua vinda e boa disposição e com as pazes que havia feito, polo caminho que com edas se abria pera se dilatar a conversão, de que ede é tão zeloso, como todos sabem. O índio andava em extremo contente e não sabia encarecer quanto se alegrava de ver esta cidade e Peraguaçú, que della se parece de que sempre tivera grande fama, mas vivia parece bem fora de a haver de ver. O Governador o vestiu mui bem e o fez meirinho pera que todos os da sua comarca lhe obedecessem e assi os ajuntasse comsigo pera quando os Padres fossem. Ficou elle mui contente com tantos mimos, e não menos com beber tanto vinho de que ficou perdido de bêbado e correu risco de lhe vir algum grande mal por isso, cousa que, polo muito que antre edes se tem, elle ha de deixar pera ser contada in mille generationes.

Despedido elle pera a sua terra, que pôde ser desta cidade 40 e tantas léguas, começou o Padre Provincial a dar ordem como se povoassem algumas das egrejas que havia aceitado em diversas partes, pera o que, andando ainda fora do collegio, mandara aperceber o necessário, pera que vindo elle não se detivesse aqui, por ser cousa que o seu fervor não soffre, e este parece um dos maiores trabalhos de suas doenças, quando ellas são de maneira que lhe estorvem andar visitando e animando seus filhos que antre o Gentio residem, e as quaresmas, em que, por falta de quem suppre, lhe é forçado pregar ás quartas e sextas-feiras e domingos, e este por acudir a todos ia todalas sextas-feiras pregar a uma povoação, que está meia légua da cidade, e nos dias que não pregava ajudava a confessar, porque não ha trabalho em que não deseje entremetterse e maximé em cousas tocantes ao Gentio, como é a doutrina da escravaria e suas confissões, a que sempre se deu muito por interprete quando não havia Padres linguas, e agora o deseja tanto fazer também por si só que a grande vontade que lhe tem com ajuda divina lhe ha de fazer cedo perder o medo que até agora o estorvou. Assi que, de sua vinda mui poucos dias, trabalhou desses poucos que no collegio havia de escolher os que possivel fosse pera a nova missão, mas por não se poder acudir a todalas partes em que era importunado e elle desejava, mandou o irmão Joseph, que veiu com o padre João de Mello, com tudo o necessário pera ser companheiro do padre Antônio Rodrigues, que havia de ir residir em S. Pedro, e elle se partiu com outros dous Padres e dous Irmãos a povoar duas das que havia escolhido pera a banda dos Ilheos, de que o anno passado dei larga informação, e dellas a que mais longe está desta cidade e mais perto dos Ilheos é de Nossa Senhora da Assumpção e será por terra caminho de trinta léguas; a outra estará obra de dez léguas mais pera nós e é de S. Miguel.

São muito povoadas de gente, porque a fama do bom tratamento e amor que os Padres têm aos que se convertem e querem ser por elles doutrinados, faz que não só os que se acharam ao principio dellas ao longo do mar folgaram de se ajuntar e achegar a ellas, mas também os que estavam polo sertão em diversas e remotas partes, como sempre esperamos; e parece que de cada vez o farão de melhor vontade, por verem por obra que no espiritual e temporal têm em nós pães piadosos, porque, sendo elles estes dias passados perseguidos dos Tupinaquins do sertão dos Ilheos, não so trabalharam sempre de os emparar e livrar de seus insultos, mas também fizeram com o Governador que os favorecesse e prohibisse aos outros fazerem-lhes guerra, o que elle fez mandando-os ameaçar por uma lingua dos honrados e antigos na terra.

A’ jornada destas casas foi o Padre Provincial mui importunado dos índios, assi de alguns que até li viveram em esperanças de serem dos primeiros discipulos, como de outros que de novo se offereciam pera se ajuntar em uma ilha que chamam Tinharé e se fazerem christãos, o que elle não desejava pouco conceder, mas, por de nenhuma qualidade haver possibilidade pera isso, os contentou somente com esperanças de futuro, em que até agora vivem, mas já se lhe não poderão cumprir até desse Reino não virem obreiros que ajudem a aproveitar a grande fertilidade que a Divina Clemência em nossos dias quer mostrar.

O Padre chegou a este collegio na entrada do Advento, polo que lhe foi necessário descansar alguns dias, ou, por melhor dizer, mudalos trabalhos de caminhar em pregar e o mais que nos taes tempos se costuma; mas, passada a festa do collegio, scilicet: o dia de Jesus, logo ao outro dia se partiu a visitar os desta banda, de cuja ida os Padres e todos estavam já mui desejosos, e na primeira que visitou, que é a de Santiago, fez um bautismo solemne, ao qual se achou presente Simão da Gama e D. Lianor2, sua mulher, que foram padrinhos alternatim com outra gente honrada que se ali achou, afora outra muita que de diversas partes comarcas se ajuntou a elle.

Os christãos que então se fizeram 120 pouco mais ou menos e 50 casaes em lei de graças, e estes foram os does que então offereçeram e com que festejaram a festa dos Reis, que então era. Dali se foi pera , onde se fez outro maior, ao qual também se quiz achar presente Simão da Gama com toda sua casa e seu cunhado Bastião da Ponte, e outra gente honrada que, com estarem cansados do outro bautismo de Santiago, foi tanta a devação que nelle tiveram que não puderam deixar de seguir o Padre e offerecerem ao Senhor tão aceita offerta, como foram 549 almas que se então bautizaram, de que elles foram padrinhos, e 94 casaes em lei de, graça, com que ficaram mui cansados, mas muito mais fidificados do animo com que o Padre Provincial e os mais coadjutores soffriam tão immenso trabalho, porque, como já saberão, nem uma cerimonia se deixa de fazer por mais que os bautisados sejam, no que se gasta tanto tempo que, ainda aos seculares que assentam ,e alevantam quando querem,’ é quasi insoffrivel.

Desta casa de S. João, que está dentro na bahia 7 ou 8 léguas da cidade, se passou a Santo Antônio, que é da outra banda da costa e pôde estar de S. João, atravessando polo sertão, outras 7 ou 8 pouco mais ou menos, e ali fez outro bautismo de 400 e tanios christãos e 110 casaes em lei de graça, e adiante, no Bom Jesus, foi de 242 christãos e . . . casaes em lei de graça, e adeante, em São Pedro onde ainda não bautisara, fez um mui avantejado de todolos outros de 1152 christãos e 150 e tantos casaes em lei de graça, e dali fez a volta por se chegar a quaresma, em que, pola necessidade que disse, convinha estar na cidade.

A despedida do padre Antônio Rodrigues do Bom Jesus pera S. Pedro me pareceu também escrever, posto que seja algum tanto fora de tempo, por haver sido alguns dias antes deste bautismo, e elle se partiu com o irmão Joseph, seu companheiro, do Bom Jesus donde até ali residira, deixando em seu logar o padre Vicente Fernandes e o irmão Antônio de Sá, como o Padre Provincial lhe ordenara, o qual ficava assás saudoso e sentido por perder a conversação e companhia do padre Antônio Rodrigues, e com muita resão, porque, havido sido no mundo mui contrairo a este Gentio, deixando o mundo de tal maneira deixou também o avorrecimento e o converteu em fervor e zelo de o ajudar a salvar, que a todos mette espanto, com quanto animo (posto que com grandíssimo trabalho do corpo) leva a cruz, de maneira que ninguém o conversará que neste negocio não sinta ser mui ajudado com sua conversação. A gente do Bom Jesus se foi com elle um bom pedaço fora da aldeia e todos resando o rosário do nome Jesus e ao apartar mostraram grande sentimento e saudades.

Aquella tarde foi um velho Principal a visitar o padre Vicente Fernantes e achando-o assi sentido e saudoso com a mais gente, descansando em uma rede se assentou com dó que delle houve a o chorar e mandou que algumas mulheres que comsigo levava que o ajudassem, o que não foi pequena ajuda pera o Padre mais se magoar, e acabado o choro quiz elle consolar o Padre dizendo: Pae, não sejas triste, porque nós alegramos e somos mui contentes de tu ficar es por troca do Padre; descansa, porque nós todos queremos ser bons e saber as cousas de Deus; et similia.

O padre Antônio Rodrigues foi a S. Pedro dizer a primeira missa o dia da dedicação da basílica aos Apóstolos S. Pedro e São Paulo, d’onde havia bem poucos dias que chegara quando lhe deram rebate que a gente que estava junta em Santo André era fugida, porque, posto que elles folgassem muito de serem christãos, e viverem juntos debaixo da obediência dos Padres, não faltam mensageiros do Demônio que lhe mettam falsos medos com os Brancos, a que parece que Nosso Senhor permitte que elles temam tanto e, mais do que antes eram temidos delles, e ajudará também a isso os feiticeiros que entre elles ha pólos descrédito e falta de pitanças que a conversão lhes causa. Mas, ainda que o padre Antônio Rodrigues estava mal disposto, e tanto que havia mui pouco que por boas novas de sua disposição escrevera a este collegio que já podia estar assentado em uma cadeira na egreja e fazer uma pratica á gente, não podendo soffrer que o imigo levasse tal bocado se determinou seguil-os, não o estorvando a vantagem e trabalhosa rota que levavam, por ser por despovoados e terra mui fragosa, confiado todo em a bondade do Senhor e amor que os índios lhe tinham; e finalmente alcançando-os com grande trabalho, começou de lhes fadar as palavras de pae e amorosas como elle costuma, e elles, como já começavam a sentir os desgotos do deserto e canceira com o fato e gente miúda, corridos de sua leviandade e mau conselho, se tornaram com elle, e assi se restaurou aquella aldeia pola intercessão do Apóstolo Santo André, em que pôde haver perto de 3000 almas; e o padre Antônio Rodrigues, depois de os ter quietos e contentes, se tornou pera a sua egreja de S. Pedro, onde logo o Padre Provincial foi fazer os bautismos que disse e tudo isto foi feito em mui poucos dias.

Muita consolação recebemos todos com as novas que neste comenos tivemos da vinda do e do irmão Scipião, ainda que, pera o muito soccorro que em tanta necessidade esperavamos, era mui pouco; e porém, o muito serviço e gloria do Senhor que com a pouquidade esperávamos se seguiria, nos era causa de grande contentamento, mas também nos entristecia sua tardança, por chegarem outros navios que partiram detraz e diziam que era a nau mais veleira que elles, o que nos fazia suspeitar serem tomados de Francezes ou haverem arribado ás Antilhas, e toda a tardança foi irem de rota batida aos Ilheos, de onde vieram em um barco assás enfadados da viagem, onde passaram muito trabalho por adoecer o irmão Scipião e outra muita gente na costa de , além de serem tão pouco favorecidos de remédios humanos quanto lá confiaram que fossem favorecidos e elles, creio, escreverão, porque sirva de aviso e saibam que no mar tem quem tem, e quem não, padece; e edes se consolaram muito de se ver comnosco e, depois de alguns dias em que foram apalpados da terra, levemente começaram a trabalhar, especialmente o em confessar, porque chegaram na quaresma, em tempo que no collegio não nos podiamos valer comnosco com confissões, assi por haver muita gente do mar e os da terra commummente terem devação de se confessar comnosco, como por o Bispo mandar aos seus Clérigos que não confessassem por causa do embaraço que então havia sobre o resgate das peças, polo que elle quiz antes confessar que confiar tão difficil caso dos Clérigos.

O irmão Scipião nos edifica muito com o grande fervor e sede que traz da conversão. Tanto que convalesceu, pediu ao Padre que o leixasse ir ver as casas que são feitas polo Gentio, o qual folgava muito com elle e lhe mostrava muito amor e alguns dizem que o pediam, cuidando, parece, que era de missa, e o Irmão se affeiçoou tanto a elle que alcançou porem-no em uma das casas por companheiro de um Padre, onde com grande cuidado se dá a aprender a lingua e diz que se lhe dá tão bem que espera em pouco tempo fadar tão bem brasil como agora italiano, e dá elle boas mostras de haver assi de ser, porque a primeira vez que sahiu, com ser assi de passada, fadava tantos vocábulos e gostava tanto delles que ás vezes lhe faliava homem portuguez e elle respondia brasil. Quanto á disposição corporal, creio que nem-um mal trouve que não ache melhoria em tão breve tempo, e até as faixas de que trazia o estômago bem acompanhado vai tirando a uma e uma; aos mantimentos da terra está já tão affeito como si fora antigo nella, tão satisfeito com beber água como si nunca bebera vinho, e tanto encarece o gosto que nella acha que diz que nem em Portugal nem em toda Itália ha tal água; mas quiz-se tanto aceommodar-se aos naturaes da terra que lhe fez mal, porque, como foi na aldeia, deixou as meias calças3, e como a terra soffrêra mais andar homem mal arroupado que mal calçado e os mosquitos são muitos, achou-se tão mal de feridas que lhe nasceram nos pés e pernas que veio a não poder andar, polo que foi necessário trazerem-no ao collegio onde haverá… ou quatro sumanas que se está curando mui descon… lingua que p e . . . mas já louvado Deus está quasi… O padre Viegas está presente neste collegio, onde ajuda as confissões e lê a classe de latim, de que até agora teve cuidado o padre Jorge Rodrigues4, que o dia que leixou a classe o mandaram pera Santo Antônio e assi lhe quiz Nosso Senhor conceder effectuarem-se seus fervores e desejos que tinha de ser antes discípulo de grammatica da terra que mestre nest’outra. E este é, dilectissimos, o principal intento que nesta terra se tem e pera que são desejados os devotos e zelosos que nesses collegios se criam, de que Deus Nosso Senhor se serviria, e elles não somente espiritual mas ainda corporalmente se satisfariam, a uma por a terra ser sadia e de bons ares e a outra polo muito que achariam em que se empregar, e si agora se deixa de fazer muito mais do que se faz, saibam certo ser mais por falta de obreiros que por a gente não estar disposta pera tudo de que seja gloria ao Senhor de todos.

Esta quaresma vieram novas ao Padre Provincial que o Gentio do grande rio S. Francisco, pelas novas que tinha do que elle por cá fazia, o desejavam ver e ouvir sua fada e esperando de com sua ida deixarem seus costumes e matanças, e pera isso queriam que fizesse pazes antre elles e outros seus contrairos com quem se comiam. E por aquelle ser um dos passos mais difficultosos e impiadosos a se andar este caminho daqui a Fernãobuco por terra, se alegrou o Padre muito com tão boa nova, e si fora possível deixar sua occupação de pregar e confessar a outrem, tivera por mui alegre Paschoa passar desertos e rios que se passam com muito trabalho, maximé naquelle tempo, em que, por causa das muitas chuvas vão de monte a monte. Mas, em passando a Paschoa, se partiu levando comsigo dous Padres linguas e um homem de fora honrado e dos linguas que mais autoridade tem antre o Gentio, porque nada faltasse pera se effectuar tão boa obra. E tendo andado perto de 40 léguas ao longo da costa, com muito trabalho pola falta de mantimentos, que ou polo descuido do Gentio ou por Permissão Divina este anno ha entre elle, e por ser informado quanto mais fosem por deante tanto mais fume havia, polo que os índios andavam pólos matos espalhados á fruita, com parecer da companhia determinou tornar-se e deixala ida pera outro tempo, porque pola muita gente que levava comsigo, como alguns Principaes necessários pera o fazer das pazes e outros, fora impossível caminhar com tanta esterilidade.

Uma sentença sahiu agora contra o Gentio que cá chamam Caaêtê que mataram o Bispo, em que se condemna toda a geração a serem escravos, e por o Padre ser informado que toda a terra ainda nesta capitania era cheia desta mistura e o vulgo esperar que a sentença havia de sahir tanto á sua vontade, arreceioso da desinquietação que despois succedeu, fez com o Governador que antes do dar da sentença, que, ainda que fosse justo sahir ella como commummente se esperava, desejava elle todavia merecessem os que se achavam nos logares onde a Companhia tem casas… elle folgou como quem não deseja pouco a quietação dos novamente convertidos e assi o fez como o Padre Provincial queria. Mas como o imigo não dorme e a cobiça seja má de arrancar donde tanto ha que reina, nem isto bastou pera deixarem de ser perseguidos, porque por fas et nefas trabalhavam muitos desalmados fartar sua sede e encher-se de peças, não perdoando a pagãos nem a christãos, e com tanta diligencia que convinha aos pobres deixar-se morrer em casa sem buscar de comer nem fazerem suas roças, ou fugirem pólos matos como veados, porque tanto que sahissem das abas dos Padres e os topavam, logo eram ferrados, que não sei quem lhe dizia serem daquella casta.

Conveiu então ao Padre, como aquelle em quem esta toda a confiança de tanta orphandade, atalhar com todos os remédios, assi com bradar nos púlpitos e estranhar a crueldade, como com fazer com o Governador que também os defendesse e ajudasse, o que elle fez tanto que o soube, mas in manu vai da com prender e castigar, com o que alguns se retiveram de sua fúria e começaram a dar os que tinham, e tal houve que com medo de ser culpado entregou ao Padre 30 ou 40 peças sem lhe elle fallar nellas, e como que ainda se tinha por ditoso achar modo e maneira com que ellas fossem restituidas aos logares de onde eram, sem o saber quem o pudesse accusar. E tanto que polas aldeias se soube a diligencia que o padre Luiz da Grã punha em seu livramento, concorreram logo a este collegio de diversas partes em bandos e era cousa piadosa ver tanta gente, e uns pedirem filhos e outros mulheres e parentes e outros maridos, e enchia-se o collegio de gente, com o que o Padre levava tanto trabalho que se não sabia dar a conselho, e pera acudir e ouvir uns e outros era necessário não dizer missa toda a sumana e resar fora de tempo. O Governador e Ouvidor Geral, como são todos da Companhia e de muito boas consciências e se confessam muitas vezes em casa, puzeram dês que começaram tão boa diligencia que vai já tudo cessando, e os moradores virão a conhecer seu erro, por já alguns começarem a temer que os índios com a perseguição se levantassem e fossem ajuntar em parte onde depois fossem trabalhosos de sujeitar de novo.

Por aqui poderão, carissimos, conjecturar os trabalhos que os que nestas partes andam soffrem, e quanto os soldados farão por se opporem a elles vendo seu capitão nunca ter repouso, e certo elles se aproveitam tão bem de seu exemplo, que têm muito mais necessidade de freio que de esporas, e com muita alegria e consolação espiritual com que Nosso Senhor os ajuda, por carecerem de todo humano refrigerio, pois que não basta o trabalho de dia, mas ainda de noite muitas vezes é necessário levantarem-se três e quatro e mais vezes pólos chamarem para bautisar in extremis, o que se sente muito onde não liai revesarem-se, e como é por necessidade de importância não ha esperar polo dia, com que andam taes que é para haver piedade, e nestas pressas continuas muitas vezes acontece bautisar os Irmãos por não haver tempo pera chamar o Padre, e assi ajuntam e fazem cada um seu feixe, ora ensinando-lhes a doutrina e cousas da Fé, ora bautisando e ajudando a bem morrer esta pobre gente, que até agora andou tão fora do caminho.

E que mais não fosse que fazer nomear o Santíssimo nome de Jesus a quem nunca delle teve noticia, era muito; quanto mais em logares onde tantas almas ha juntas e não têm mais de um Padre que olhe por ellas! A cada passo se offerecem cousas e emprezas maravilhosas, porque ora se acham creanças que estão morrendo antes de as bautizar, ora grandes que morrem ao desamparo espiritual e temporal, outros que havendo vivido mal se tornariam a Deus naquella hora si houvesse quem nos encaminhasse, e nos taes tempos o que do Padre e Irmão que com elle estão primeiro anda, primeiro ganha. Uma vez chamaram um Padre muito á pressa pera um que estava morrendo e em todo o tempo de sua doença fora duríssimo, polo que o Padre desconfiava algum tanto de sua conversão e parece que por escramento dos outros se ria de haver lá de ir, porque lhe fadou muitas vezes a elle e outro que junto com elle estava doente, o qual se convertera e morrera bom christão, ficando elle sempre em sua dureza. E todavia foi lá com outro Padre que ali se achou e fallando-lhe disse o Padre que o conhecia que não bastava o que dizia para ser christão, pois fora sempre mau e emperrado; o outro era de contraria opinião e dizia que podia ser aquillo de Nosso Senhor, e assi estiveram nestas porfias e fadavam-lhe de quando em quando pera tomar mais conhecimento delle e sua contrição, e vendo que se ia gastando, finalmente se puzeram de joelhos a par delle e rezaram o hymno do Espirito Santo e outras oraçõeõs, pedindo ao Espirito Santo lhe desse a sentir o melhor, e depois lhe começaram a correr os Artigos da Fé e mover a contricção e aborrecimento de sua vida passada, e a tudo respondia mui bem e fadou sempre pola bondade de Nosso Senhor, até de todo arrancar, tanto que, tendo já a vista perdida, se esforçava a fadar e des que não pôde mover os beiços, fadava com o paladar, e depois parecia que fadava já no meio da guella; e, vendo que se lhe ia sumindo a fada desta maneira, o bautisaram, e escassamente foi feito quando de todo deu a alma a seu Creador, e polas muitas mostras que viram de ser mercê especial que Christo Nosso Senhor quiz fazer a aquella alma, ficaram tão contentes os Padres, que disse um delles, lingua e que tem visto muitas cousas antre o Gentio, que nunca fizera bautismo em que tanta consolação recebesse. Outra vez foi chamado outro Padre pera ver uma moça que se achava mal por o dia dantes indo á fonte a assombrar não sei que; fez-lhe elle as perguntas acostumadas e pola ver gorda e tão bem disposta como si nem-um mal tivera, a deixou ali apparelhada para que, havendo alguma pressa, não houvesse mais que bautisal-a. E sendo outra vez chamado, foi, e com elle outro Padre lingua que aquella hora ali fora e pola ver como dantes e quieta, posto que sem fada, se iam, deixando recado que si alguma cousa vissem, os mandassem chamar. Estava ali uma mulher sua parenta, já christã e casada, que parece que fadava algum anjo nella, porque três ou quatro vezes deteve os Padres dizendo que a bautisassem, porque antes de perdêla falia dissera que cria em Deus e queria ser bautisada e outras cousas que lhe ouvira dizer quando a o Padre apparelhava. E isto dizia e pedia com tanta lastima que emfim se detreminaram bautisal-a e querendo começalo officio, viram alguns signaes com que o deixaram e a bautisaram muito a pressa. E dali a nada expirou, como quem outra cousa não esperava, de que os Padres foram tão consolados quão desconsolados ficaram si a houveram deixado sem bautismo, porque, si assi fora, em elles chegando á casa, expirava ella, que tão breve foi a cousa.

E por que estas cousas acontecem muitas Vezes, os Irmãos Que ai punham a summa de seus desejos em serem meio de um infiel vir em conhecimento de seu Creador, o são cá mui a miúdo, e assi não ha nesta terra nem-um que não ache de que lançar mão. Polo que, ordenando-o a santa obediência, os que pera cá vierem não devem ser menos contentes com sua sorte que os que vão pera a índia5, porque cá nem os que não saber são tidos por inutiles, nem os que sabem lhes falta em que se empregarem, e si na índia ha guerras cá não faltam, si ha especiarias, cá ha assuquer, e algodão, brasil, e ambre, e resgates em que os homens tratam, e a terra e tráfegos vai em grandíssimo crescimento, polo que os lettrados não são muito menos necessários que na índia e ás vezes fazem mui grande falta, a qual assi de uns como dos outros dê Nosso Senhor a sentir a quem a pôde remediar; por além da que digo acerca do que toca ao Gentio, estão três capitanias chamando por Padres da Companhia e ha tão pouca possibilidade que nem aos Ilheos, com estarem tão perto e lhe ter o Padre Provincial dado palavra, se poude até agora soccorrer, nem creio que se fará ali nada até não virem de lá obreiros.

Quanto ao proveito espiritual da gente branca desta capitania é, louvores a Nosso Senhor, muito differente do que soia e corresponde bem á diligencia que nisso os Padres põem, assi nesta cidade como na povoação que chamam de Villa Velha, com pregações e amoestações particulares e acudir em a todas suas pressas e e doenças, a qualquer tempo que são chamados. Ha commummente todolos domingos e dias santos muita gente que se confessa e communga neste collegio, e é muito pera louvar a Nosso Senhor e motivo de muita consolação aos que conheceram e viram sua frieza ver agora tão grande mudança, que muitas vezes não podem quatro confessores ou cinco dar expediança a confissões de oito e quinze dias ao sabbado e domingo até a missa do dia, sinão com trabalho .

A Villa Velha se visita commumente cada 15 dias, como sempre se fez no tempo que o padre João de Mello tinha cuidado della, o que agora faz por outrem, por as occupações que tem com o carrego de Reitor, em que este anno succedeu ao padre Francisco Pires, o estorvarem de fazer por si como dantes.

A povoação que chamam de Antônio de Torres, que está perto da nossa egreja de Santiago cinco léguas desta cidade, ordenou o Padre Provincial que de quando em quando a visitasse o padre Luis Rodrigues, de Santiago, alguns mezes lá esteve; e, sendo dantes mui mal afamada, quiz Nosso Senhor que com suas admoestações se mudasse tanto que totalmente parece outra, e havendo sempre vivido como gente de todo esquecida de sua salvação, se começaram a confessar com elle todos ou quasi todos, homens e mulheres, como quem queria começar vida nova, e houve alguns que, tendo peças duvidosas ou das que se têm por mal resgatadas, as entregaram ao padre Luiz Rodrigues, que fizesse dedas o que quizesse, e assi ficaram tão affeiçoados á confissão que com terem cura se alegravam summamente de serem visitados e confessados por qualquer dos nossos Padres que residia em Santiago, e sem comparação se faria muito mais proveito nas almas si isto se pudesse mais continuar, mas a falta que ha de gente faz que qualquer que ali está, ainda que só, de tal maneira tenha cuidado do Gentio que de todo não deixe os Brancos, e assi os visitam de tarde em tarde, por ir sustentando até Nosso Senhor soccorrer a tantas necessidades .

As novas geraes a toda a terra é ser mui cursada de Francezes, e tanto que mui poucas léguas desta cidade tomaram uma nau que vinha do Porto, vindo já a demandalo porto ao longo da costa, e por cuidarem que o Gentio estaria de guerra e não saberem das nossas casas e Padres defronte de que estavam, lhe largaram a nau e se metteram todos no batei em que vieram a esta cidade.

Agora andam muitas naus espalhadas pólos mais dos portos, e no Rio de Janeiro se dizem estarem sete, das quaes vieram duas á capitania do Espirito Santo, e como ella é pouco favorecida d’El-Rei, por ser alheia, e de seu dono, por ser pobre6, estiveram em grande aperto e desacoroçoaram tanto os moradores, por serem poucos e, como digo, mal providos, que foi necessário o nosso padre Braz Lourenço fazer-se seu alferes, e isto sahindo pola villa animando-os (como elle escreveria miudamente) e com isso lhes metteu algum coração, com que pelejaram obra de quatro horas que o combate durou, e quiz Nosso Senhor que se achasse ali acaso uma nau, que ia de S. Vicente pera esse Reino, que os ajudou, com que os Francezes não ousaram de sahir á terra, e somente passou a cousa com esbombardearem a villa, de que estavam mui perto por o rio ser estreito, e pola pressa com que levaram a ancora e se sahiram, se suspeitou ficarem maltratados da artilharia da terra ou da nau portugueza, e, querendo elles tomar carga do brasil em um porto perto dali de índios da mesma capitania, lhe tomaram elles, que estavam já avisados polo Capitão da terra, uma chalupa com 7 ou 8 Francezes, e ficaram captivos e as naus se foram embora, mas, segundo fama, com preposito de tornarem melhor aprecebidos para o que dantes pretendiam.

Da mingua que ali padecem os nossos Padres não fado, por me parecer que elles escreverão por alguma via; a est’outro perigo de que todos estão arreceiosos lhe quizera logo o Governador soccorrer, si o tempo não fora contrairo, com dous navios da armada, com estar esta cidade tão falta de pólvora que certo parece que todos nesta terra vivem vendidos, e estão expostos a grandes perigos, porque si se atem a esta cidade que é a cabeça, ás vezes lhe faltara o tempo pera virem pedir soccorro e outras o terão e aproveitarlhe-ha mui pouco, por estar ella (como digo) tão falta de munições que parece que não ha nesse Reino quem se lembre deda, com o que a terra será sempre pouco segura até as cousas de lá irem por outro estylo, e assi os da terra como os que de fora vêm a ella, receberão muitas perdas, o que o Governador não sente pouco, porque não soffre o seu animo estar como em cerco e virem-lhe tomar os navios á porta. São pressas todas estas, carissimos, a quem fazem não pouca mingua suas orações e devaçÕes, porque dantes se temiam nesta costa de Francezes como de homens cobiçosos de fazendas alheias e agora como de hereges, que si (o que Deus não permitta) tomassem alguma destas capitanias, seria mui grande lastima, polo perigo que haveria de muitos serem contaminados, como são de pequena edade, criândo-se com elles, e outros que por medo do mau tratamento que dão aos fieis, podiam correr o mesmo perigro, porque pouco ha que indo de cá um barco pera Fernãobuco, desgarrou e foi ter aos Patigoeres, onde estavam Francezes, os quaes, posto que lhe não fizeram mal, mas antes detreminavam mandal-os como tivessem tempo, como mandaram, tomavam por passatempo escarnecer e zombar dos livros de rezar que levavam e imagens dizendo: Deus de pau? Deus de frandes? Deus na caixa? chamando-lhes de Papistas e outras cousas em que lhes parecia favorecerem sua cegueira. E não é tanto de espantar isto em gente rústica do mar, como neste que está preso, como já saberão, passa de um anno ou vai em dous, em uma cadeia que parece se pôde mais chamar masmorra que cadeia, e comtudo tão pertinaz como si outro lettrado não houvera no mundo, e ali onde está não deixa de fadar o que lhe vem á vontade e é elle tão gabado de subtil e delicado engenho, que, si Nosso Senhor por sua bondade não ajudasse nesta parte tanto a nação portugueza, como sempre ajudou, não poderia deixar de se apegar algum aos que ali vão, e porém elles, com sua fé de enche mão, dando-lhes umas resões que é pera rir e cuidam que o concluiram e vêm-se depois gavar que si tiveram mui bem com Monsior de Bollés7, o que não fizeram alguns Francezes que aqui estavam quando elle veiu do Rio de Janeiro; mas nesses poucos dias que aqui andou na terra, se aproveitaram bem de sua doutrina e sendo presos dous moradores antigos e casados na terra, sahiu um com uma penitencia solemne na sé e outro com um san-benito para sempre e que não sahisse fora dos muros e visitasse este collegio duas vezes cada dia.

O Monsior de Bollés deixa de ser queimado por estar remettido ao Cardeal. Pouco tempo ha que, fugindo por um descuido dous presos da cadeia de dia, acudiu o Ouvidor Geral e achando que o herege estivera também pera isso, por andar sem ferros, lhe mandou deitar, o que elle não quiz consentir e foi nisso tão remisso que duas ou três vezes mandou a Justiça apontar nelle com uma seta pera o matar, e elle todavia por ver o perigo tão eminente é tão soberbo que por não mostrar fraqueza disse que o deixassem fallar ao Sr. Ouvidor e disse-lhe que, não por medo mas por amor de sua mercê, os queria tomar, e assi escapou do que por ventura lhe fora melhor, por não estar cada dia accrescentando tormentos para o inferno .

0 anno passado se fez uma entrada com atoardas ou esperanças que havia de ouro, em que ia um dos honrados da terra por capitão de certos homens, assi da mesma terra como da nau da índia . Paulo, que aqui veiu e se deixam ficar pera isso, e sendo já 60 ou 70 léguas polo sertão a dentro por antre um Gentio que chamam Tupiguaem, se alevantou o Gentio contra elles polós ver extranhos e tão longe de suas terras, e como elles iam descuidados e foram commettidos de supito, entre matos e caminhos tão estreitos que se não podiam ajudar das armas por ir um ante outro, viram-se em grandíssimo aperto, de que Nosso Senhor os livrou, e foi-lhes forçado deixar toda a fazenda e munições que levavam, deixando somente o necessário pera desandar o caminho, pera que os escravos e índios forros que de cá levavam tomassem os feridos ás costas e os sãos pelejassem mais desembaraçadamente, e assi pelejando e captivando muitos dos contrários, sahiram de entre edes caminhando de dia e de noite, sem da gente branca faltar mais que 2 homens, que no primeiro encontro foram mortos, e o outro fato. Ficou lá um Crucifixo em uma caixa, do qual se disse dahi a pouco tempo que foram umas velhas pera o tirar da caixa para os seus lhe quebrarem a cabeça a seu modo e supitamente cahiram mortas, e irando-se alguns mancebos valentes disto, tomaram seus arcos e freehas pera ás frechadas o matarem, e querendo o pôr por obra, aconteceu-lhe o mesmo que ás outros. Quererá Nosso Senhor que desta offensa sua nasça ainda algum proveito e lume pera salvação daquella cega gente, si em algum tempo lhe for pregada a palavra divina, o que parece começa já em ser porque, havendo alguns dous mezes pouco mais ou menos que isto acontecera, se foi o próprio Capitão que fora a Paraguaçú a fazer brasil e tinha alguns escravos daquella nação presos e um mancebo pareceu mais, polo que se creu que o mataram por fugirem; e havendo perto de um anno que aconteceu, vieram agora haverá oito dias novas que o crucifixo estava são e o mancebo vivo e que vinha um certo índio com novas e mostras de ouro, pelo que digo começarem já a terem algum começo de lume, pois sendo tão faltos de saber e discreção humana se lhes encaixou ser aquelle crucifixo alguma grande cousa, pois ninguém o podia matar com espada nem frecha, e elle, sem se mover, matava a quem queria, e é de crer que o Christão não escapara de ser comido si o medo que tinham á imagem de Christo os não estorvara.

Esta digressão de novas fiz não sei como fora de meu propósito, mas faço de conta que servirá de saberem mais de raiz o bem e mal da terra e verem a necessidade que tem de suas orações, vendo quantos obstáculos se offerecem ao bem e quietação das almas.

O padre Luiz da Grã foi deste collegio, passadas as oitavas do Pentecoste, pera Santa Cruz de Taparica, onde, por cartas do padre Antônio Pires que ali reside, soubemos que se detivera até Corpus Christi, por causa de bautismo que fez aquelle dia em que se bautisaram 108 pessoas e se fizeram 43 casaes em lei de graça, o qual acabado se partiu logo pera as outras casas que estão na capitania dos Ilheos, deixando ali o Padre e seus companheiros mui contentes, assi por haverem aquelles dias gozado de sua presença como pelo crescimento de suas ovelhas com sua ida.

Mas não se passaram por ventura 6 dias depois de sua partida pera a terra firme que o imigo não buscasse alguma occasião de impaciência, e foi ella de maneira que lhes houvera de custar a vida ao padre Antônio Pires e seus companheiros, porque, estando elles uma noite ao primeiro somno, se levantou o fogo na egreja, que era por baixo e por cima toda de palma, e o fogo corria da porta travessa donde se levantou para o altar detraz do qual estavam os Padres em um repartimento de pau a pique, e parece que, por a palma estar secca e o vento esperto, tão supitamente chegou o fogo ao altar e repartimento que foi grande mercê de Nosso Senhor poderem acertar com uma porta que sahia para um quintal e quiz Deus que uma caixa em que estava o cálice e uma vestimen ta se salvasse; e edes, pela falta que cá ha de vestidos e estarem longe para poderem ser soccorridos, arremetteu cada um onde lhe pareceu que estava a sua roupeta, e com andarem como atônitos e desatinados acertaram com ellas, e nisto aeudiu a gente da aldeia.

Mas o fogo era tão bravo que consumiu a egreja e casa tão asinha, que não havia poder humano que lhe resistisse nem havia tempo para tirarem alguma cousa, e da egreja saltou o fogo em uma casa dos índios, a qual também ardeu sem lhe poderem valer os Negros meirinhos. Fizeram grandissimas diligencias por saber quem fizera aquillo e acharam culpada uma feiticeira que se diz que se doia tanto do pouco credito que já antre elles tinha, que dizia: Vós outros porque creães em Deus me não credes a mim, mas não são eu homem, como quem diz, si o fora eu me vingara. E accrescentou-se a esta magua sua ser ella já de dias casada á sua guiza com um mancebo de quem tinha um filho, o qual se foi ao Padre dizer que se queria fazer christão e casar com outra christã e apartar-se daquella, e porque o Padre consentio nisto e lhe mandou entregalo filho a seu pae, ou lh’o não quiz dar a eda pedindo-lhe que o tirasse ao pae e lh’o desse, dizem que se acabou de tentar e assi fez o que dantes não fazia por mulher, como ella dizia, parecendo-lhe que em queimar a egreja se vingava do Padre e do marido que a deixava por casar com outra, polo que fazia terriveis bravuras, segundo se conta.

Os índios ficaram tão indignados contra ella, quando viram estes e outros mais certos indieios, que diziam que a enforcassem logo lá e porventura o fizeram si o Padre lhe não fora á mão. Vieram elles dar conta disso ao Governador e depois por seu mandado a trouveram. Está agora na cadeia e corre risco de se lhe fazer alguma justiça nova pera castigo de todolos feiticeiros.

As novas que temos do Padre Provincial são haver feito em S. Miguel8 um bautismo em que se bautisaram 897 almas e se fizeram 106 casaes em lei de graça e muitos em lei de natureza, e é partido para Nossa Senhora da Assumpção, que é em Camamum, mais chegada aos Ilheos, onde esperamos que se bautisará grande numero de gente, do qual darei conta na segunda via, quando nesta primeira não puder, porque, por ser longe, não esperamos outro mensageiro que dê as novas sinão o mesmo Padre Provincial .

Tendo a carta nestes termos e estando a caravela de verga d’alto, contra nossas esperanças chegou o Padre Provincial na primeira oitava de S. João Bautista, e porque a caravela dizem que parte logo, hoje que é dia de S. João e S. Paulo, e o tempo ser pouco para contar sua viagem, direi o de mais importância, que é o bautismo que fez em Nossa Senhora da Assumpção, o qual foi a 14 de Junho de 1562, e bautisaram-se nelle 1015 almas e fizeram-se 123 casaes em lei de graça e dali a um dia ou dous fez outro em que se bautisaram 40 e fez 14 casaes em lei de graça, e depois fez outro bautismo, em que se bautisaram 33 almas. Estes três bautismos fez em obra de nove dias que ali esteve e são os bautissados por todos 1088, sendo a primeira vez que o Padre alli fora bautisar, e antes disto, des que a casa se fundara até então, tinha bautisado o padre que nella reside 176 antre innocentes e adultos in extremis, dos quaes a este tempo que o Padre Provincial foi seriam mortos 80.

Os descansos do Padre caminhando por esses despovoados não os conto, porque são os acostumados de fome e chuvas, sem haver venda nem choupana onde se metter, e agora á vinda lhe aconteceu, depois de andar longo caminho, chegar a um rio mui largo ou braço de mar e que se havia de passar um barco pera ir á ilha de Taparica e tardar-lhe tanto o barco que, depois de passar toda a noite no campo á chuva e quasi todo o dia sem comer, lhe foi forçado metter-se em uma jangada, e acertou de correr então tanto o mar que o levava pola barra fora e foi dar a jangada no rolo do mar, onde correu tanto perigo que foi necessário o padre Gaspar Lourenço lançar-se ao mar com os índios que levavam, e assi quiz Nosso Senhor que sustentaram a jangada e escaparam do perigo.

E comquanto chegaram, assi elle como o padre Gaspar Lourenço, que com elle fora, cansados com os muitos trabalhos que, passava de cinco somanas, soffriam assi em caminhar como no apreceber dos que se bautisam, que sem duvida parece quasi insoffrivel a forças humanas, pola gente ser muita e ter necessidade de grande instrucção pera de raiz detestar e aborrecer a má vida passada e conhecer tão alta mercê como o Senhor lhes faz em os ajuntar a seu povo fiel. Assi que com todos estes trabalhos e continuos, achou por consolação em chegando novas lhe adoecera o padre Antônio de Pina em Sancti Spiritus, e parecia cousa feita acinte, que não havia uma hora que o recado viera quando elle chegou, que foi véspera de S. João e S. Paulo quasi noite, e em amanhecendo despediu seu companheiro, assi pera sangralo Padre, si fosse necessário, como pera dizer missa á gente e supprir em tudo por elle, por onde se pôde bem conjecturar a necessidade ,e falta de gente que cá ha, pois tão pouca conta se tem com dar jilgum refrigerio ao corpo, sendo ás vezes febres, de que somos mais visitados que os outros polo pouco repouso que ha, com a terra ser tão sadia como é; e os convalescentes, porque na terra não ha o necessário pera sua convalescença, convém-lhes ante tempo deixala enfermaria e buscalos remédios espirituaes, confessando e ajudando o próximo assi em casa como fora.

Os que commummente residem neste collegio são: o padre João de Mello, Reitor, que tem assás de trabalho em provelas casas e acudir a negócios do Gentio, que quasi cada dia dellas vêm ao que já disse em cima e outras cousas similbantes; está também o padre Antônio Blasquez, que tem carrego da escola de ler e escrever, e o padre Francisco Viegas, que tem a do latim, £ ambos ajudam a confessar a seus tempos, e outro Padre lingua que, além das occupações de casa e confissões de Brancos, tem a seu carrego doutrina e confissões da escravaria assi desta cidade como de outra povoação que está perto della, em que tem tanto que fazer que de quaresma a quaresma não acabara de confessar a metade por ser grandíssimo numero deda; e si isto não fosse e o acudir-lhe no tempo de enfermidade todalas vezes que é chamado, a cada passo se perderiam muitos. Mas pola bondade de Nosso Senhor, posto que sempre foram dados a vicios e peiores que os forros pagãos, porque além do que herdaram de seus avós se lhes a juntou verem muitos males e ruim exemplo de vida nos Brancos, com a doutrina e confissões se emendaram tanto que é grande consolação vel-os, e si em suas doenças, si os senhores se esquecem de seu proveito e saúde espiritual, elles os importunam que nos chamem pera se confessarem, e ainda que saibam fadar portuguez, sabem já fazer differença de nós aos outros Padres de fora, e um que viera de fora e porventura nunca viera a este collegio, dizendo-lhe seu senhor que se confessasse, que lhe mandaria chamar um Padre, disse-lhe que mandasse elle chamar um Padre de Jesu e com elle se confessaria, e não se quiz confessar com outro. As mulheres que soiam a ser mui soltas e de mau viver parecem agora totalmente outras e confessam-se muitas vezes no anno.

Uma vez acertou este Padre acaso de ir a uma parte onde achou um índio forro, ao qual algum Branco seu compadre mandara bautizar com a manceba que tinha e deixou-os assim christãos e amancebados, e o índio estava ethico ou tísico, e já na derradeira; e sabendo delle o como estava lhe fadou e o confessou logo a elle e a manceba, e dispensando com elles em algum parentesco que ainda se dizia que tinha, os casou e elle casado e mui bem confessado e apparelhado se foi á gloria, como si em todo o tempo de sua doença outra cousa não esperava. Outra vez (foi o mesmo Padre confessar um escravo doente e acabado de o confessar, foi ver outro que estava na mesma casa muito peior, de cuja perda ou morte espiritual seu senhor estava bem desagastado; faliou-lhe e moveu a se confessar, cousa que elle nunca fizera, na qual confissão elle deu muito boas mostras de contricção e assi como a confissão se ia acabando, assi a fada lhe ia faltando, e concluido estavam ambos resando a penitencia, e quando veiu ao cabo, estava elle já tal que se lhe não entendia quasi o que dizia e finalmente acabado tudo, deu sua alma a seu Creador. E destes acertos não faltaram alguns outros, si o tempo dera logar. De tudo seja gloria ao Senhor de todos. Ao presente estamos esses poucos que estamos neste Collegio honestamente da saúde corporal, e pera alcançar a espiritual pedimos ser encommendados nos santos sacrifícios e ferventes orações de todolos carissimos desse Reino.

Deste collegio de Jesu da cidade do , bahia de Todolos Santos, aos 26 de Julho de 1562.

Por commissão do padre Luiz da Grã, Provincial.

De todos em o Senhor Jesu.

 
 
Referência Bibliográfica

ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS. Cartas Avulsas, 1550-1568 (Cartas Jesuíticas, Vol. II). Rio de Janeiro: Officina Industrial Graphica, 1931. p. 344-371.

Créditos

Academia Brasileira de Letras.

Notas

1 Esta pagina, de pazes entre gentios, é talvez única nos ehronistas coloniaes.
2 Vd. nota 139.
3 Capistrano pretendia derivar "meias", o vestido dos pés, de "meias calças", que se usavam perna acima, até os calções, (portanto calças e meias calças): eram do mesmo tecido de malha. Este texto parece dar-lhe razão.
4 Vide nota 226.
5 Attenda-se a esta comparação de índia com o Brasil.
6 Razões do desvalor do Espirito Santo. Vd. notas 126 e 182.

7 Monsior de Boles — Jean Cointa, senhor de Boles (ou du Bodel, segundo a identificação de Ramiz Galvão, Bev. Brás., Rio, 1879, vol. I, p. 283), veiu com Bois-le-Comte, sobrinho de Villegaignon, em 1557, no reforço a este Capitão, de 120 francezes, em três navios: João de Léry era da empreza. Boles era um dos moços destinados a aprenderem a língua, para interpretes. Cultivado, sabia latim, grego, hebraico, e era versado nas Escripturas. Entretanto, de caracter instável, contrariante, discutidor e brigão, logo se desaveio com Villegaignon, e foi para S. Vicente, depois a Ilhéus e a Pernambuco, auxiliando Mem de Sá ao ataque do Porte de Coligny, em 60. Na companhia de Estacio de Sá viajava para a Europa, quando o navio, a 28 de dezembro de 60, arribou á Bahia e foi Boles preso por herege, só "deixando de ser queimado por estar remettido ao Cardeal, (Dom Henrique) diz a Carta presente. Durou dois annos o seu processo. (Publ. nos "Annaes da Bibl. Nacional", Rio, 1904); a anecdota que refere o Padre Valle dá amostra do caracter do prisioneiro. Finalmente foi Boles desterrado para a índia. A ingerência attribuida a Anclueta na morte do aventureiro, ajudando ao carrasco, é, pois, invenção de biographos pios e compromettedores. Capistrano lembra as palavras do próprio Anchieta, nas Inform.: que João de Boles "foi mandado pelo bispo D. Pedro Leitão da Bahia a Portugal, e nunca mais appareceu". Rodolpho Garcia accreseenta o depoimento do Padre Luis da Grã, perante a Mesa do Santo Officio na Bahia, a 14 de agosto de 94, depondo pelo desterro de Boles, desterrado para a índia. (Primevra Visotação — Denunciações da Bahia, pag. óái).

8 São Miguel era a aldeia mais perto de Ilhéus.

Encontrou um erro?
 
 
[quads id="2"]
 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
//]]>