23/08/1608: Carta para El-rei, sobre a arribada à Baía do galeão de D. Constantino de Meneses, que ia para a índia ; sobre as aldêas do gentio, sobre o serviço dos engenhos, etc.

26/09/1545: Carta de Ambrósio de Meira para El-Rei. — Capitania do Espírito Santo
29/07/2016
08/02/1609: Carta para El-rei, dando conta da chegada à Baía, do estado da terra, do apresto do galeão de D. Constantino de Menezes, para o que havia mandado de Pernambuco o sargento-mór Diogo de Campos Moreno, das providências tomadas para forçar o galeão a fazer-se à vela ; sobre as despesas feitas com o mesmo galeão, para as quais lançou mão do dinheiro da imposição na quantia de oito mil cruzados ; sobre Alexandre de Moura, que ficou em Pernambuco com o cuidado das cousas da Capitania ; sobre Sebastião de Carvalho, que dali veio em sua companhia e continuava com a devassa do pau-brasil ; sobre a naveta inglesa que entrou no Espírito Santo ; sobre remeter preso Sebastião Martins, pela devassa que se tirou dele e seu irmão, mestre e piloto da caravela, do que aconteceu às orfãs que trouxeram
30/07/2016
Exibir tudo

23/08/1608: Carta para El-rei, sobre a arribada à Baía do galeão de D. Constantino de Meneses, que ia para a índia ; sobre as aldêas do gentio, sobre o serviço dos engenhos, etc.

 
[quads id="1"]
 
 

Senhor — Ontem que forão 17 deste me chegou auisò por hua carauella da bahia como era aly arribado hum galeão dosque hião para malaca chamado Spirito Santo, em que hia por capitão dom Constantino de Menezes o qual me escreueo a causa de sua arribada fora a falta de mantimentos e agoa, que por este respeito se lhe aleuantarão os homens do mar e o forçarão arribar da altura de 28 para 29 graos da banda do sul 750 legoas da terra do Cabo de boa Esperança como tudo consta do auto que se fez na nao antes que arribasse e doutro que se fez na bahia que com esta mando a V . M ag.e e juntamente me pede o torne aparelhar para poder faser sua viagem, e por que o tempo em que poderá fazella he dezembro e janeiro me pareçeo bem auissar a V . M . e ficando porem determinado que se a este tempo não tiuer recado sem em contrario, o auiarey e mandarey segir sua uiagem por respeito da neçessidade da índia e sua conseruação./.

Tambem me auisou o Capitão como erão falecidos o Conde da feira e o capitão da sua nao Dom Afonso de Noronha antes de passarem a linha q’ será grande desconcerto para o estado que hia governar./.

Dom Christovão de Noronha hia governando a frota como deuia levar por regimento de V . Mag.de e até treze graos donde este galião se apartou delle hia bem, estas são as nouas que me mandou logo, dei ordem a este nauio para que partisse, com ellas, posto que cuido, da Armada se auisaria a V . Magestade, as cousas do mar são incertas, que não quis deixar de o faser, e assy mando os autos que de tudo se fizerão em que parece que o mestre tem ganhado honrra, e feito bem seu officio./.

Auisei logo ha bahia que se tivesse prestes o neçessario para o conçerto do galeão para em me podendo partir lhe ir dar ordem pessoalmente, como conuem. /.

No que toca as Aldeas deste gentio tenho escrito a V . Magestade em chegando aqui e por que me pareçe cousa importantíssima, e quanto mais uou metendo a mão na experiencia me parece o mesmo que tenho auisado a V . Magestade lhe torno a lembrar, e pedir que com breuidade mande tratar deste particular e auisar-me do que devo faser nelle, e por que o mas he incerto torno a dar nesta meu parecer, e assi e da maneira que o tenho escrito por outra uia. /.

Primeiramente ha V . Magestade de saber que neste estado não ha jndio que seja christão nem saiba que cousa he a fé que disem que professão, e o que sabem he como pessoa que tem aquillo de cor a não ha mais, e a principal parte por onde isto está desta maneira he pela pouca comunicação que tem comnosco, e seu pouco entendimento, e para isto me pareçe que V . M ag.de deue mandar por estas Aldeas e repartíllas por toda esta costa segundo a necessidade dos sitios, e engenhos, e nas Aldeas por hum saçerdote que os doutrine, e seya seu prelado, e juntamente hum homem branco que lhe sirua de seu capitão, e hum escrivão e hum meirinho, e a estes todos, elles mesmos dem por cada cabeça hüa certa porção para seu mantimento e isto mesmo tem V . Mag.de no Perú, e este Capitão lhe ordene seus Alcaides e huma Camara e os faça vereadores, e que consultem suas couzas sendo porem o Capitão Prezidente com o seu escriuão e a este se lhe faça hum regimento do que ha de faser, e que estes índios possão ir trabalhar por seus estipêndios, e o capitão seya obrigado a lhe fazer arecadar os jornaes, e que não possão ir sem sua licença e que se não possão mudar de hüas Aldeas para as outras e que deixem ir as Aldeas resgatar, e uender e comprar suas mercadorias comtanto q* não seia uinho, de maneira q’ cada Aldea seia hüa villa formada,/.

E desta maneira não lhe poderá ninguém faser velhacarias como cada dia lhe fasem./.

E disto se reçebem dous grandes bens para o stado e fazenda de V . Mag.de o primeiro o seruiço dos engenhos ser mais façil e menos custozo e ajudarem os jndios sendo liures e por suas uontades ao seruiço dos engenhos e das roças e mantimentos, a outra he não ser neçessario a este stado tanto negro de guiné os quais he a maior parte da pobresa dos homens porque tudo gastão na compra delles e quando cuidão tem sincoenta negros que hum engenho ha mister achão sse com menos ametade porque fogem e metem sse pelos matos, e são tantos os q* desta maneira andão q’ fasem aldeas, e andão aleuantados e ninguém pode com elles e podem cresser de maneira que custe muito trabalho o desbaratallos deste particular deue V . Mag.de mandar tomar determinação e auísar me com muita brevidade porque importa muito a seu serviço nosso Senhor a Católica pessoa de V . M ag.de guarde De olinda 23 de Agosto de 608.

Dom Diogo de Meneses

 
 
BIBLIOTECA NACIONAL. Anais da Biblioteca do Rio de Janeiro (Vol. LVII). Rio de Janeiro: Serviço Gráfico do Ministério da Educação, 1939. pp. 37-39.
Acervo Biblioteca Nacional
Não há.
 
 
[quads id="2"]
 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
//]]>