14/08/1654: Carta para o capitão-mor da capitania do Espirito Santo

25/10/1653: Carta para õ Capitão-mor do Espirito Santo Simeão Carvalho
15/08/2016
14/08/1654: Carta para os officiaes da camara do Espirito Santo
16/08/2016
 
[quads id="1"]
 
 

Vi as cartas de VM. e esta só servirá de resolução a todas. Sobre o engenho de Marcos Fernandes Monsanto, tem já ido deste governo a ordem que se ha de seguir, de que com esta será a 2.ª via. VM. tenha particular cuidado, de que em tudo se cumpra pontualissimamente.

Nos postos, que VM. aponta, se poderão escusar, convém não haver reformações pelas mesmas causas em que VM. a funda: pois se com as haver é tão pouca a conservação da disciplina, e dos soldados, como VM. diz; ainda serão menos, e ella mais perdida se os não houver. Brevemente se determinará o que for mais conveniente, ao merecimento ou defeitos, dos sujeitos que os occupam. Que com isso, e com haver bom modo nas despesas da fazenda, a haverá para se não diminuirem, os postos, e se accrescentarem as praças. Nem fora justo extinguil-os, quando não ha nessa outro algum official.

Aqui se me queixa o Almoxarife de não poder cobrar a fazenda Real: e parece que havia de ser maior o zelo com que VM. favorece aos officiaes della para sua recadação, que o com que adverte a reformação dos postos para seu augmento; Á Câmara dessa capitania escrevo que se faça conferencia das despesas que faz esse presidio, com os effeitos que ha para seu sustento, e que se suppra a falta da fazenda com o meio que lhe parecer mais suave; Assim espero o faça e VM. ,a applique de maneira que emquanto, a Companhia Geral não acode com os gêneros, que é obrigada, não padeça a infanteria detrimento, algum, em seus soccorros.

A Marcos de Souza (que VM. me avisa commetera o excesso de metter mão á espada na Sé quarta-feira maior diante do Santíssimo Sacramento) cuja irreverência é mais grave pelas circumstancias do mesmo Jesus Christo) mande VM. vir preso a esta cidade na primeira occasião, com a segurança necessária e com elle os autos que se tiverem processado sobre este caso não havendo fomado conhecimento delle o administrador do Rio de Janeiro: porque estando nesses termos, Lh’o remetta VM. a bom recado, para aili ser punido, visto haver sido a culpa em jurisdição sua. O Ajudante Antônio Garcia entregou o capitão Manuel do Canto de Almeida. Guarde Deus a VM. Bahia e Agosto, 14 de 654. O Conde da Atouguia.

 
 
BIBLIOTECA NACIONAL. Documentos Históricos: 1648-1661 - Correspondência dos Governadores Gerais - Conde de Castello Melhor, Conde de Athouguia, Francisco Barretto (Vol. III). Rio de Janeiro: Augusto Porto & C., 1928, pp.209-211.
Acervo Biblioteca Nacional
Não há.
 
 
[quads id="2"]
 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
//]]>