14/11/1684: Registo da carta de Sua Majestade, sôbre os engenhos de Geropari

27/07/1682: Imformação que dou a V. S. do estado em que fica esta capitania no breve tempo que nel la assistio
06/06/2016
19/09/1685: Registo da Provisão da serventia do Officio de Escrivão da Fazenda Real da Companha (sic) do Espirito Santo que se proveu na pessoa de João Antunes Corrêa
07/06/2016
 
[quads id="1"]
 
 

Francisco Lamberto Provedor de minha Fazenda do Estado do Brasil. Eu El-Rei vos envio muito saudar. Na junta dos três Estados mandei ver a vossa carta de 30 de junho do ano passado em que daveis conta, que por vos não haver chegado ordem minha sôbre a forma da arrecadação do rendimento dos egenhos Geropari, que foram confiscados a Marcos Fernandes Monsanto se irão recebendo pelo tesoureiro geral os açúcares que dêles se remetiam e que atendendo as razões e documentos que Francisco da Costa Asere ofereceu para se não embarcarem para êste Reino, mandastes que se vendessem os do ano de 1682, para que em mão do mesmo tesoureiro estivesse em depósito o dinheiro dêles, como tudo consta dos paéis que com vossa carta remeteis; me pareceu dizer-vos que suposto que êstes bens estejam litigiosos não estão tirados da represália, para que haja inovação na forma da cobrança e assim vos ordeno façais vir o procedido dêles a entregar ao tesoureiro-mor dos três Estados como até agora se fêz. Escrita em Lisboa a 10 de fevereiro de 1684. Rei. O Conde de Figueira. Para Francisco Lamberto, Provedor-mor da Fazenda do Estado do Brasil. Registe-se esta carta e entregue-se ao escrivão dos feitos da Fazenda Real para ajuntar aos autos que tem sôbre a Fazenda de Geropari e dará vista ao Procurador da Fazennda. Bahia, 14 de novembro de 1684. Francisco Lamberto. Tomás Moreira a registou em 15 do dito mês e ano. Fiz registar. Francisco Dias do Amaral.

 
 
DOCUMENTOS Históricos. Registo de Cartas Régias, 1683-1697. Vol. LXXXIII. Rio de Janeiro: Biblioteca nacional. 1949, p.13-14.
Acervo Biblioteca Nacional
Não há.
 
 
[quads id="2"]
 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
//]]>