07/06/1668: Registo de uma carta que o Provedor- mor Lourenço de Brito de Figueiredo escreveu ao senhor Governador e o mais sobre ela em razão de umas caixas de açúcar do Espirito Santo se venderem

06/02/1668: Portaria em que se ordenou ao coronel Francisco Gil de Araújo, mandasse a esta cidade, todos os caixeiros dos engenhos com os livros do assento do assucar
07/03/2016
19/08/1669: Registro da provisão que se passou ao Padre Manuel Rodrigues Melendes que vae por Capellão da Infantaria, e mais gente que vae á jornada do Sertão
07/03/2016
[quads id="1"]
 

Snr. Com esta envio a Vossa Senhoria a relação que mandei fazer pelo Escrivão do Se­nhor Tesoureiro do Livro que tem em seu poder do rendimento dos engenhos e fazendas de Guaraperim se fez na Capitania do Espirito Santo que foram de Marcos Fernandes Monsanto estante em Castela cujos bens estão sequestrados por ordem da Mesa dos Três Estados pela dita relação constar que venderam algumas vezes nesta praça a ocasião presente de se aprestarem estas naus da Índia é a mais precisa que até agora houve, e a Fazenda Real na maior atenuação que também houve, como a Sua Senhoria é notório. pelo que sou de parecer que as caixas que agora vieram se vendam para acudir a parte desta necessidade sendo Sua Senhoria servido ordenar que assim se faça para o qual efeito as mandei pôr na praça para se arrematarem a quem mais der. Vossa Senhoria mandará o que for servido. Bahia 7 de Junho de 1668. Lourenço de Brito Figueiredo.

DESPACHO DO SENHOR GOVERNADOR

Eu me conformo com o parecer de Vossa Mercê para se venderem as caixas na forma que me diz, e se Vossa Mercê me não lembra disto não sei o conde digo donde poderá sair outro dinheiro por que tudo está esgotado já, e as naus da Índia para se partir. Guarde Deus a Vossa Mercê. Bahia 7 de Junho de 1668. Alexandre de Souza Freire.

DESPACHO DO PROVEDOR-MOR

O Escrivão da Fazenda mande registar esta carta com a portaria junta, e informação do Escrivão do Tesouro. Bahia 8 de Junho de 668. Brito.

PORTARIA

O escrivão do Tesouro Balthazar Fernandes Gago me informe que caixas de açúcar vieram do Espirito Santo da renda dos Engenhos e Fazendas de Goropari que foram [de] Marcos Fernandes Monsanto, e o que se fez delas para ver que se deve fazer ao pé deste pelo Livro que tem. Lisboa 7 de Junho de 668. Brito.

INFORMAÇÃO

Senhor Provedor-Mor. Provendo o Livro donde se carregam aos Tesoureiros Gerais deste Estado os procedidos dos rendimentos dos engenhos que foram de Marcos Fernandes Monsanto da Capitania do Espirito Santo a folhas 3 do dito Livro estão carregados por mim escrivão da Fazenda Real da dita Capitania Domingos Vaz de Lima e as recebeu o Tesoureiro geral que então era o Sargento-mor Affonso da Silva em 9 de Outubro de 1668 e na praça e as arrematações João Lopes Serra, é em 26 do mês de Abril de 1659 recebeu o mesmo Tesoureiro geral três caixas de açúcar que também mandou o mesmo Almoxarife as arrematou Domingos Velho Gondim como consta do dito livro a folhas 5 verso e em 7 de Maio de 1666 recebeu o Sargento-mor João Soares de Aguiar [de Aguirre] 28 caixas de açúcar que, remeteu José Alves Casado recebedor da Fazenda Real da Capitania dita das quais carregou o dito João Soares de Aguirre 26 caixas no galeão Nossa Senhora do Populo ao tribunal dos Três Estados remetidas na forma das ordens que há de Sua Majestade para que se remetam os efeitos dos Rendimentos dos ditos Engenhos, e as duas se venderam por estarem mal beneficiadas como consta do dito Livro de que posso informar a Vossa Mercê. Bahia 7 de Junho de 1668. anos. Balthazar Fernandes Gago, tudo se registou aqui em 9 de Junho e se fez nota ao Pro- vedor-mor.

Miguel Pinto de Freitas

 
 
DOCUMENTOS Históricos. Provisões, Patentes, Alvarás, Sesmarias, Mandados, etc. Vol. XXIII. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional. 1933, p.193-196.
Acervo Biblioteca Nacional
Não há.
 
[quads id="2"]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
//]]>