04/05/1715: Provisão da serventia do ofício de Almoxarife da Fazenda Real da Capitania do Espírito Santo, provido em Eusébio da Costa

20/12/1714: Carta do Marquês de Angeja, vice-rei e capitão geral do Brasil, informando a Vossa Majestade que convém nomear governador de experiência militar para a capitania do Espírito Santo
12/06/2016
04/05/1715: Registo da Provisão por que está provido Euzébio da Costa na serventia do oficio de Almoxarife da Fazenda Real da Capitania do Espírito Santo por tempo de um ano
12/06/2016
Exibir tudo

04/05/1715: Provisão da serventia do ofício de Almoxarife da Fazenda Real da Capitania do Espírito Santo, provido em Eusébio da Costa

 
[quads id="1"]
 
 

Dom João por graça de Deus Rei de Portugal etc. Faço saber aos que esta provisão virem que tendo respeito a Eusébio da Costa, me representar lhe fizesse mercê mandar passar provisão da serventia do ofício de Almoxarife da Fazenda Real da Capitania do Espírito Santo, que se achava vago: porquanto nele suplicante concorriam os requisitos necessários para o exercer. E visto o que sobre este requerimento informou o Provedor-mor de minha Real Fazenda deste Estado: esperando do dito Eusébio da Costa, que nas obrigações que lhe tocarem, se haverá com bom procedimento guardando em tudo o meu serviço, e o direito às partes. Hei per bem, e lhe faço mercê de o prover da serventia do dito ofício, por tempo de um ano, não tendo crime algum, dando fiança, segura, e abonada a tudo o que entrar em seu recebimento na forma que dispõe o regimento, enquanto eu não mandar o contrário: e com ela a dita serventia haverá o ordenado (se o tiver) e todos os mais próis e precalços que diretamente lhe pertencerem. Pelo que ordeno ao Capitão-mor da capitania do Espírito Santo, o tenha assim entendido, e ao Provedor de minha Real Fazenda dela, lhe dê a posse e juramento, de que se fará assento nas costas desta, dando primeiro a dita fiança. E porque constou por certidão do Escrivão das meias anatas haver pago quatro mil réis, digo quatrocentos réis, que se carregaram a fls. 134 verso do livro que serve com o Tesoureiro Geral deste Estado, Manuel de Sá de Araujo, lhe mandei passar a presente da qual pagará na chancelaria, o que conforme ao seu regimento dever à minha Real Fazenda: e satisfeito este direito se registará nos livros da Secretaria do Estado (sem o que não terá efeito esta provisão) e nos da Fazenda Real do mesmo Estado, e daquela Capitania a que tocar: e se guardará, e cumprirá tão pontual, e inteiramente como nela se contem, sem dúvida, embargo,nem contradição alguma. Santos de Sousa a fez nesta cidade do Salvador baía de Todos os Santos em os quatro dias do mês de Maio. Ano de mil setecentos e quinze. Pagou desta 1600 réis na forma do regimento da Secretaria do Estado do Brasil. Gonçalo Ravasco a fez escrever. Marquês de Angeja. Provisão por que Vossa Majestade fez mercê prover a Eusébio da Costa, da serventia do ofício de Almoxarife da Fazenda Real da Capitania de Espírito Santo, por tempo de um ano, não tendo crime algum, dando fiança, segura, e abonada, a tudo o que entrar em seu recebimento, como dispõe o regimento: pelos respeitos acima declarados. Para Vossa Majestade ver. Diogo Felipe. Selo. Pagou na Chancelaria 640 réis. Baía 8 de Maio de 1715. Ferreira.

 
 
DOCUMENTOS Históricos. Provisões. 1714-1716. Vol LI. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional. 1941, p.105-107
Acervo Biblioteca Nacional
Não há.
 
 
[quads id="2"]
 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
//]]>