01/07/1558: Carta de Men de Sá, em que da conta a EIRey de se haver alevantado huma Capitania nos estados do Brasil. Feita na Cidade do Salvador a 1 de Junho de 1558. Reynado do Snr. Dom Sebastião

Conheça a loja online e o canal no Youtube!
29/07/2016
15/12/1552: Mandado para Francisco Gonçalves que entregasse a Francisco de Oliveira
29/07/2016
Exibir tudo

01/07/1558: Carta de Men de Sá, em que da conta a EIRey de se haver alevantado huma Capitania nos estados do Brasil. Feita na Cidade do Salvador a 1 de Junho de 1558. Reynado do Snr. Dom Sebastião

 
[quads id="1"]
 
 

Senhor — Despois de partido dom duarte me chegou esa carta de vasco fernandez coutinho que mando a Vossa Alteza; A sua capitania que estava alevamtada e tinha o gentío dela posos os cristãos em tais termos que se os não socorrerão não podiam escapar de serem mortos e comidos / fica agora muito pacificae o seu gentio tão castigado : mortos tantos e tam principaes : / que parece que não alevantaram a cabeça tam cedo / Dou muitas graças á deos por acabar fernao de saa meu filho nesta jornada em seu serviço e de vossa alteza o perigo que esta terra agora pode ter hee’ter capitão tão velho e pobre e nisto vera Vossa Alteza que os armadores são o nervo do brasil / e a capitania que os não tíver senão podera sostentar.

— pareceme que Vossa Alteza devia de tomar esta terra a vasco fernandez e logo mandar a san tome e dar aos homens ricos que para ca querem vir as omras que pedem e .embarcação e mandar alguns a esta capitania / outros ao espirito santo [Espírito Santo] e conceder privilégios de novo inda que estem jaa no foral aos que ca quiserem vir / eu irei asentar outra cidade la e me parece co a ajuda de deos que em pouco tempo a ei de fazer tal como esta do salvador / a outra será do espirito santo /asi segurarse a a terra de todo do gentio: e dos francês : os quaes esta muito certo que em podendo hão devir fazer salto ahi: / e mais são para arrecear/

— e indome ali asentar pode ser que os enfadarei dali e esta cidade não ha mister por agora mais fortaleza para se poder sostentar.

— vasco fernandez vai la : e tão cansado e emfadado que não deseja senão que lhe tomem a capitania /

— mando hum estromento a Vossa Alteza que me veo do esprito santo das novas que hí acharam dos francês que estão no Rio de Janeiro, huma caravela e hum barganti dos darmada que mandei ao socorro: foram mais adiante ver se podiam tomar alguma chalupa das queles trazem pola costa para se saber bem a verdade de quanta gente hee o que fazem ou o que determinão.

— o que me a min afirmão outras pessoas que de la vieram / que se fazem outo navios de remos : os tres a modo de gales outros como bargantins mas não nos virão senão por dito dos negros / todo seu fundamento he fazeremse fortes tem muita gente: e bem armada : / as suas roças não são senão de pimenta prazera a noso senhor que se lhes desfaram todos estes pensamentos / Noso Senhor a vida e estado real de Vosa Alteza acrecente desta sua cidade do Salvador o primeiro de Junho. Men de Saa [Mem de Sá].

 
 
BIBLIOTECA NACIONAL. Annaes da Bibliotheca Nacional do Rio de Janeiro (Vol. XXVII). Rio de Janeiro: Officina Typographica da Biblioteca Nacional, 1906. pp. 225-226.
Acervo Biblioteca Nacional
Não há.
 
 
[quads id="2"]
 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
//]]>