O fim do Projeto Visitar e a preservação da história do Espírito Santo

14/09/1624?: Missão dos Mares Verdes que fêz o Padre João Martins e por seu companheiro o Padre António Bellavia por ordem do Padre Domingos Coelho Provincial na era de 1624
22/12/2015
26/08/1636: Registro de uma Provisão de Sua Magestade passada aos Padres da Companhia de Jesus sobre as esmeraldas
31/12/2015
Exibir tudo

O fim do Projeto Visitar e a preservação da história do Espírito Santo

 

Ativo desde 2006, o Projeto Visitar foi o responsável por abrir os patrimônios históricos de Vitória aos visitantes e revitalizar o centro da cidade.

projeto-visitar-a-historia-abre-suas-portas

Atualização: a informação agora é que foi encerrado o convênio com o Instituto Goia, mas que a Prefeitura de Vitória irá reabrir os monumentos a partir do ano que vem.

Ainda me lembro de quando a professora de História do Espírito Santo da UFES, Leonor Araújo, perguntou em sala de aula se algum aluno estaria interessado em participar de um projeto da Prefeitura Municipal de Vitória que abriria os monumentos da cidade para os visitantes. Eu e alguns colegas de classe nos candidatamos e fizemos parte, desde os primeiros momentos, do Projeto Visitar. Hoje, infelizmente, o Instituto Goia, que realiza o Projeto em conjunto com a PMV, informou em suas redes sociais o seu encerramento, devido à redução do patrocínio da Arcellor e da Petrobrás. A Prefeitura informou que assumirá o monitoramento dos patrimônios a partir do ano que vem.

projeto-visitar-comunicado-encerramento

Foi em parceria com o Instituto Goia que a história do estado do Espírito Santo foi divulgada para dezenas de milhares de pessoas por cerca de 10 anos. Ali, atuei como estagiário de entre 2006 e 2008 e, junto com toda a equipe, fiz profundas pesquisas históricas sobre os patrimônios abrangidos, reunindo o material que viria a compor o roteiro de apresentação dos monitores e os panfletos dos patrimônios, distribuídos gratuitamente a todos os visitantes. Nesse período, trabalhei também diretamente na preparação e instalação das Placas de Sinalização Turística de Vitória, um projeto único que levou para mais perto da população a história do nosso Espírito Santo.

Os bons resultados obtidos durante esses anos garantiram o meu primeiro emprego, como Supervisor Técnico do Projeto Visitar, em 2009. Ali fiquei até me mudar para São Paulo para iniciar o meu mestrado na PUC-SP. Nos meses que trabalhei ali, desenvolvemos a base que se tornaria, algum tempo depois, o primeiro box da Série Vitória em Monumentos, que contém cinco livros com a história dos monumentos: Catedral Metropolitana de Vitória; Igreja e Convento do Carmo; Convento de São Francisco; Igreja de São Gonçalo; Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Preparamos também uma série de mini documentários nos quais entrevistamos personalidades do Centro Histórico de Vitória, que fizeram relatos importantes sobre o passado de nossa capital.

vitória-em-monumentos

Depois da minha saída, amigos e colegas continuaram esse trabalho maravilhoso de preservação e divulgação de nossa história. Me orgulho do trabalho que eles fizeram e mantiveram todos esses anos: Ricardo Rodrigues, Pedro Canal Filho e diversos colegas historiadores que passaram pelo Instituto Goia. Que esse trabalho nunca seja esquecido.

O Projeto Visitar está na origem no site Spirito Sancto, pois foi enquanto trabalhei lá que comecei a moldar a proposta de reunir, em um único lugar, toda a História do Espírito Santo, seja em documentos históricos, seja em livros e artigos sobre o tema. Tudo ainda está em construção, mas caminhando sempre em frente. E a prova de sua importância e de seu valor está exatamente no triste acontecimento de hoje. Como divulgar nossa história, nossa cultura, como incentivar crianças, jovens e adultos a se interessar pelo Espírito Santo, quando o investimento em história e cultura é deixado de lado?

O Spirito Sancto assume aqui o papel de preservador da História do Espírito Santo. Abrimos nossas portas (e nossos e-mails) para quem quiser colaborar entrar em contato e nos enviar materiais de interesse geral, partindo de documentos antigos, imagens e textos que mostrem o quão precioso é o nosso estado, e o quanto vale a pena salvar sua história. Entre em contato, participe. Não deixe nossa história sumir.

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
//]]>