18/11/2015

Carta Topographica da Barra e Rio do Espírito Santo do qual toma nome toda a Capitania…, de João Pedro de Gusmão Vasconcellos Mariz (1853)

Este mapa é um mapa manuscrito (algo não tão comum no século XIX), feito pelo engenheiro João Pedro de Gusmão e Nascimento Moris. A obra está na Biblioteca Nacional do Brasil, no Rio de Janeiro.
17/06/2016

Fotografias de Jean Victor Frond: imagens do Espírito Santo em 1860

16/08/2016

Província do Espírito Santo: sua descoberta, história cronológica, sinopse e estatística, de Basílio Carvalho Daemon (1879)

Em 1879, Basílio Daemon imprimia na tipografia d’O Espírito-Santense a sua obra de 513 páginas: “Província do Espírito Santo – sua descoberta, história cronológica, sinópsis e estatística”. Nas primeiras páginas vinha colado um retrato seu, ao natural e impressa a dedicatória do livro a Sua Majestade, o Imperador. Esse livro que Afonso Cláudio classificou de “crônica ao gosto quinhentista”, lamentando que o autor não tenha se orientado pelas normas do alemão Creuser e estendido as […]
24/11/2016

Diccionario historico, geographico e estatistico da província do Espírito Santo, de Cezar Augusto Marques (1878)

24/11/2016

Ensaios sobre a História e a Estatística da Província do Espírito Santo, de José Marcelino de Andrade Vasconcelos (1858)

Biografia Procurando aperfeiçoar a defesa do Espírito Santo, D. João VI enviou, àquela capitania, o sargento-mor engenheiro, José Marcelino de Andrada Vasconcelos, para levantar a planta da barra de Vitória. Tão bem se saiu, na tarefa, o louro e guapo lusitano — e confeccionou, ainda, orçamentos e estatísticas — que mereceu, do reino, louvores em ato público. A exemplo dos patrícios, o sargento-mor se enfeitiçou por uma autóctone, “pobre moça a quem o acidente da […]
09/12/2016

24/05/1852: Relatório que o Exm. Presidente da Província do Espírito Santo o Bacharel José Bonifácio Nascentes d’Azambuja dirigiu à Assembléia Legislativa da mesma Província na sessão ordinária de 24 de maio de 1852

//]]>