18/11/2015

Carta Topographica da Barra e Rio do Espírito Santo do qual toma nome toda a Capitania…, de João Pedro de Gusmão Vasconcellos Mariz (1853)

Este mapa é um mapa manuscrito (algo não tão comum no século XIX), feito pelo engenheiro João Pedro de Gusmão e Nascimento Moris. A obra está na Biblioteca Nacional do Brasil, no Rio de Janeiro.
11/08/2016

Planisfério de Cantino (1502)

O planisfério de Cantino é uma das mais antigas cartas náuticas que representam os descobrimentos marítimos portugueses. Recebeu seu nome de Alberto Cantino, que o obteve clandestinamente em Portugal, em 1502, enviando-o a seu empregador, o duque de Ferrara, na Itália. O seu original conserva-se, atualmente, na Biblioteca Estense, em Módena, na Itália. O planisfério de Cantino é, na verdade, uma cópia de uma carta de grandes dimensões, baseada no chamado padrão real, que pendia […]
11/08/2016

Um Mapa do Mundo Inteiro Conforme o Método Tradicional de Ptolomeu e Corrigido com Outras Terras de Américo Vespúcio, de Martin Waldseemüller (1507)

O mapa-múndi de 1507, de Martin Waldseemüller, foi o primeiro mapa a retratar um hemisfério ocidental separado, tendo o Pacífico como um oceano também separado. O mapa evoluiu de um ambicioso projeto em St. Dié, França, durante o início da década de 1500, para documentar e atualizar novos conhecimentos geográficos derivados das explorações portuguesas e espanholas do final do século XV e início do século XVI. O mapa de Waldseemüller foi o produto mais interessante […]
11/08/2016

Teatro do mundo, de Abraham Ortelius (1587)

O estudioso e geógrafo flamengo Abraham Ortelius (1527-1598) publicou a primeira edição de seu Theatrum orbis terrarum (Teatro do mundo) em 1570. Contendo 53 mapas, cada um com um comentário detalhado, ele é considerado o primeiro verdadeiro atlas no sentido moderno: uma coleção de folhas de mapas uniformes e acompanhadas de texto formam um livro para o qual as chapas de impressão de cobre foram especificamente gravadas. A edição de 1570 foi seguida por edições […]
12/08/2016

Descriptionis Ptolemaicae augmentum, de Corneille Wytfliet (1597)

Secretário do Conselho de Brabant (na Bélgica), Cornelis van Wytfliet faleceu em 1597, deixando como única obra conhecida as Descriptionis Ptolemaicae Augmentum, que assim denominou por ser uma ampliação da Geografia de Ptolomeu cobrindo as Américas, a parte do mundo que Ptolomeu desconhecia (embora não haja qualquer outra ligação entre as duas obras). Considerada o primeiro atlas das Américas, a obra de Cornelis compreende um mapa-múndi e 18 mapas regionais, todos especialmente gravados para essa […]
12/08/2016

Roteiro de todos os sinais, conhecimentos, fundos, baixos, alturas, e derrotas que há na costa do Brasil desde o cabo de Santo Agostinho até ao estreito de Fernão de Magalhães, de Luis Teixeira (ca. 1586)

Luís Teixeira (século XVI) foi um cartógrafo português. Colaborou com Abraham Ortelius no Theatrum Orbis Terrarum. Pertenceu a uma destacada família de cartógrafos cuja actividade se estende desde meados do século XVI até ao fim do século XVIII, incluindo o seu pai Pero Fernandes, o irmão Domingos Teixeira, seus filhos João Teixeira Albernaz, o Velho e Pedro Teixeira Albernaz, entre outros. Filho do cartógrafo Pero Fernandes, após ser examinado pelo cosmógrafo-mor Pedro Nunes obteve a […]
//]]>