Tese de Fabio Paiva Reis, sobre cartografia histórica do Espírito Santo, está disponível online

Tese de doutorado sobre cartografia histórica do Espírito Santo será defendida na Universidade do Minho
10/02/2017
1558: Carta que o irmão Antônio Blasquez escreveu da Bahia do Salvador, das partes do Brasil, o anno de 1558, a nosso padre Geral
01/08/2017
Exibir tudo

Tese de Fabio Paiva Reis, sobre cartografia histórica do Espírito Santo, está disponível online

 
 
 

Fabio Paiva Reis, criador do site Spirito Sancto, defendeu, no dia 14 de fevereiro, a sua tese de doutorado na Universidade do Minho, em Portugal, com o título As representações cartográficas da capitania do Espírito Santo no século XVII. Foi aprovado com nota máxima.

Após as revisões finais, a tese finalmente se encontra disponível para download no RepositoriUM, a biblioteca digital da Universidade do Minho.

O resumo da tese é:

Este estudo apresenta e analisa, pela primeira vez, os mais antigos mapas da Capitania do Espírito Santo, desde aquele feito por Luís Teixeira, ca. 1590, até o mapa presente no Zee-Atlas, holandês, ca. 1680. Entre as questões principais que orientaram esta investigação estão: qual era a importância da cartografia no império português moderno? Como se deu o reconhecimento e mapeamento da costa do Brasil e da capitania do Espírito Santo nos séculos XVI e XVII? O que se sabia sobre a capitania então? Como portugueses, holandeses e europeus em geral enxergavam o Espírito Santo? A dissertação é dividida em seis capítulos. O primeiro discute a evolução da cartografia moderna e sua importância no descobrimento e reconhecimento da América portuguesa. O segundo capítulo apresenta os mapas mais antigos da Capitania do Espírito Santo, no contexto da União Ibérica e valorização do Brasil dentro do império português. O capítulo três explora lendas coloniais e a presença religiosa no Espírito Santo nos mais importantes atlas do cartógrafo João Teixeira Albernas I. No quarto são apresentados os mapas que concluíram o mapeamento de toda a costa do Espírito Santo, em um período de Restauração portuguesa. O quinto capítulo explora os atlas de Albernas II e o holandês Zee-Atlas e o último apresenta os resultados dessa campanha de mapeamento do Espírito Santo que durou cerca de um século.

A tese é de interesse de historiadores, pesquisadores e interessados em geral pela História do Espírito Santo e passa agora por nova revisão para poder ser publicada em formato de livro.

Faça agora o download da tese.

 
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

//]]>